Através da campanha Presentes Solidários 2016 podemos contribuir de forma concreta para melhorar a vida de pessoas, famílias e comunidades em todos os países lusófonos. Este ano é também possível ajudar famílias de deslocados no Iraque
POR SUSANA RÉFEGA

Partilhar um presente solidário é partilhar a alegria, a esperança, a gratidão com a família, amigos, colegas. É dar a duplicar!

Estamos já a poucos dias do Natal. À medida que a data se aproxima parece cada vez mais difícil conseguir parar um pouco para nos centrarmos no que é a mensagem desta celebração. É tão fácil deixar escapar o essencial do Natal com todo o acessório que nos enche os dias e a vida.

Uma forma concreta de acolher Jesus e a proposta de vida que nos faz é libertarmo-nos do consumismo que invade esta quadra e partilharmos o que temos e somos. Seremos capazes?

A decorrer desde o passado dia 4 de Novembro, a campanha de Natal Presentes Solidários, promovida pela FEC – Fundação Fé e Cooperação, já angariou mais de 1800 presentes, e ainda vai muito a tempo de poder participar.

[quote_center]Conseguimos hoje encontrar lugar para os que estão nas periferias?[/quote_center]

Através desta campanha pode contribuir de forma concreta para melhorar a vida de pessoas, famílias e comunidades em todos os países lusófonos. Este ano é também possível ajudar famílias de deslocados no Iraque. A sua compra, feita em nome de um amigo, colega ou familiar, será um motivo de esperança para a vida de tantos homens, mulheres e crianças que nestes países enfrentam situações adversas a um desenvolvimento justo e sustentado.

O que pode oferecer

Este Natal pode oferecer, para Angola, uma maleta de parto a uma mulher grávida acompanhada pelo Centro Materno-Infantil Nossa Senhora da Graça de Benguela, assim como um estágio para parteira, a realizar no país. O Centro realiza, anualmente, cerca de 800 partos numa zona com elevado índice de mortalidade materno-infantil e presta serviços de urgência, assistência à maternidade e cuidados de enfermagem a uma população de 140 mil pessoas.

No Brasil, propomos materiais (tijolos, sacos de cimento e telhas) para a construção das salas da escola de música “Esperança e Vida na Amazónia”, que procura promover uma educação integral das crianças e jovens de contextos sociais frágeis, através da música.

Presentes Solidários 2016: cobertores e tapete para o Iraque
Presentes Solidários 2016: cobertores e tapete para o Iraque

Na Guiné-Bissau sugerimos uma mesa posta com prato, copo, colher, guardanapo e banco, para crianças das escolas primárias de algumas aldeias do país. Pode ainda oferecer um computador para equipar um dos 25 Centros de Recuperação Nutricional, essencial para a implementação de um sistema de pesagem e de recenseamento das inúmeras crianças acompanhadas.

Também pode presentear uma criança ou jovem timorense com material escolar e chinelos, e oferecer um quadro, giz e uma secretária escolar a escolas de Moçambique, ou ainda uma mochila e uma bata escolar para crianças são-tomenses do ensino primário.

Para o Iraque pode contribuir com um cobertor e um tapete para as famílias da comunidade yazidi deslocadas, a viver na cidade de Sharia. Nesta cidade estão mais de 8 mil famílias yazidis curdas que foram obrigadas a fugir de Sinjan, quando esta região passou a ser dominada pelo Daesh.

Para Cabo Verde propomos oferecer refeições para crianças do Jardim de Infância Marlúcia, na Ilha de Santiago, que acolhe actualmente 58 crianças entre os 3 e os 5 anos. Para Portugal sugerimos o cabaz da terra, composto por hortícolas e frutícolas produzidas por pequenos agricultores familiares da região de Ourém, que será utilizado na alimentação de crianças em actividades de campo de férias; e ainda a bolsa do voluntário, destinada à formação dos voluntários que se preparam para partir em missão.

Como pode oferecer

Com os Presentes Solidários é possível dar a duplicar. Oferecendo um presente aqui, está a oferecer também um presente lá. O conceito da campanha é simples. Bastam quatro passos.

Escolher o(s) presente(s): O catálogo dos Presentes Solidários dá a conhecer o contexto em que cada Presente Solidário se insere, bem como os parceiros no terreno, responsáveis pela aquisição e entrega destes bens às comunidades.

Encomendar o(s) presente(s): no site da campanha pode encomendar o(s) Presente(s) Solidário(s). Por cada Presente Solidário adquirido receberá um postal ilustrado referente a esse mesmo presente. Ao encomendar através do site poderá optar por receber este postal por via electrónica, no seu endereço de email, ou por via postal. Durante o processo de encomenda poderá ainda personalizar o verso do postal com o nome da pessoa a quem quer oferecer este presente, bem como com uma mensagem pessoal.

Oferecer o(s) presente(s): depois de receber o(s) Presente(s) Solidário(s) na sua caixa de email ou na sua morada poderá entregar aos seus amigos, colegas e familiares que deseja surpreender nesta época festiva.

Entrega do(s) presente(s): após a data de encerramento da campanha (6 de Janeiro de 2017), o montante angariado é transferido para os nossos parceiros no terreno, organizações que conhecemos bem e em quem sabemos que podemos confiar. Muitas vezes são comunidades religiosas cuja missão passa por apoiar os mais vulneráveis. São estes parceiros, que conhecem bem a realidade das comunidades onde se inserem, que garantem a aquisição dos respectivos bens nos mercados e serviços locais como forma de promoverem as economias frágeis destas comunidades.

A entrega dos bens é atestada através de fotos, vídeos e testemunhos escritos que os nossos parceiros recolhem no terreno e que nos enviam. Estes testemunhos são então colocados no site da campanha e respectiva página do Facebook, para que todos aqueles que participam possam verificar como o seu contributo foi, de facto, útil e importante para transformar a vida de inúmeras pessoas.

Faltam apenas poucos dias para o Natal. O presépio relembra-nos uma família que naquele tempo não tinha lugar… Conseguimos hoje encontrar lugar para os que estão nas periferias?

Susana Réfega