Democratiza a aprendizagem de línguas, quebra barreiras, promove a igualdade e a diversidade, combate a exclusão social. Criado em 2014, enquanto empresa de tecnologia social que liga migrantes, refugiados e habitantes locais através de um programa de intercâmbio linguístico e cultural, ajudando-os a sentir-se integrados no local para onde se mudaram, o SPEAK é também hoje, entre outras coisas, uma plataforma com mais de 40,000 utilizadores, de 194 nacionalidades. E, com os olhos postos no futuro, desenvolveu recentemente um programa de Diversidade & Inclusão desenhado para empresas, que visa identificar oportunidades de inovação, crescimento e reflexão, oferecendo soluções personalizadas para cada contexto organizacional
POR HUGO MENINO AGUIAR

Enquanto equipa, tínhamos a experiência de nos mudarmos para uma nova cidade e sentir dificuldade de integração. Tanto por desconhecimento da língua, como também por não encontrarmos facilmente oportunidades de convívio com os residentes locais. Cientes destes desafios, começámos a questionar-nos – Se para nós foi difícil, então, como seria o processo de integração para outras pessoas que atravessam fronteiras por motivos mais sensíveis e num contexto muito mais vulnerável? Não existia qualquer dúvida que o desafio e as barreiras à integração eram muito superiores.

Sabemos também que a aprendizagem da língua local é um dos primeiros e mais importantes passos no processo de integração de uma pessoa num novo país. Desenvolvemos, assim, uma experiência que permite criar relações entre locais e migrantes, ao mesmo tempo que permite o progresso na aprendizagem de línguas. Aliado a isto, a vontade de conhecer novas perspetivas e o valor que atribuímos à Diversidade levou até à ideia e criação do SPEAK.

O SPEAK começou em Leiria, tendo crescido para outras cidades de uma forma orgânica. Em 2018, lançámos o “Take SPEAK to Your City” que permite crescer o impacto social do SPEAK e dar um sentido de inclusão e uma integração mais ampla nos lugares onde é mais necessário.

Estamos em 26 cidades em 12 países diferentes, entre os quais Alemanha, Bélgica, Espanha, Itália, Nigéria, Portugal e Reino Unido, e temos membros a participar em grupos online de muitos outros países.

2020 foi um ano de mudança e adaptação para qualquer organização. Nós tivemos a sorte de podermos continuar a servir as nossas comunidades quando mais precisaram do SPEAK. A pandemia do Covid-19 impediu que os grupos de línguas do SPEAK se reunissem presencialmente. Ao mesmo tempo, com o distanciamento social e a insegurança face ao vírus, a ligação a redes de suporte locais tornou-se ainda mais urgente. Por esse motivo, as atividades foram adaptadas a um modelo online que permitiu quebrar a barreira do isolamento social mesmo durante o confinamento. Em 2020, as inscrições nos grupos de línguas foram 3 vezes as do ano anterior, ultrapassando em larga escala o que seria esperado no modelo presencial.

Permitiram também dar acesso a refugiados que estão em cidades em Portugal onde não chegávamos antes como São João da Madeira, Nazaré e Covilhã, e até a outros países como a Síria, a Grécia e o México.

Como qualquer outro projeto, tivemos desafios em diversas fases do caminho, mas um dos principais prende-se com o que foi mencionado anteriormente: como crescer o SPEAK de forma rápida e sem custos elevados. Começámos com um processo de crescimento orgânico em que tínhamos um Gestor de Projecto dedicado a cada cidade e que, eventualmente, iria gerir diversas cidades. Exigia novas contratações em locais onde não tínhamos uma rede, a contratação não era fácil e os custos inerentes também bastante elevados. Era um processo lento e dispendioso. A solução passou por criar um modelo de franchising social em que disponibilizamos a nossa tecnologia, metodologia, treino e mentoria para que qualquer pessoa ou organização comece o projeto na sua cidade. Este modelo compromete a geração de receitas no curto prazo, mas permite escalar impacto de forma eficaz e eficiente.

O SPEAK é hoje uma plataforma com mais de 40,000 utilizadores, de 194 nacionalidades. Desde 2014, a comunidade do SPEAK já organizou mais de 3,000 grupos de línguas com mais de 60,000 horas – são mais de 6 anos de intercâmbio de línguas e culturas seguidos.

O SPEAK quebra a barreira do isolamento social, através da metodologia que permite que os membros da comunidade se conheçam, partilhem a sua cultura, conheçam outras e se sintam verdadeiramente valorizados. É possível ainda afirmar que 75% dos participantes do SPEAK que chegam a uma nova cidade e depois deste período fazem pelo menos um amigo.

Ao longo do tempo, medimos também o progresso na aprendizagem da língua e integração, sendo que, ao final de 12 sessões de um grupo de línguas:

  • 82% das pessoas melhoraram o seu conhecimento da língua;
  • 72% conheceram novas pessoas na rede SPEAK e estabeleceram relações de amizade;
  • Durante a quarentena, 84% das pessoas mantiveram o contacto social devido ao SPEAK.
  • 82% aumentaram o sentimento de pertença à nova comunidade.

Com os olhos postos no futuro e ao longo da nossa experiência na construção de comunidades que valorizam e promovem a Diversidade, compreendemos que seria necessário contactarmos com um stakeholder adicional para promover uma jornada de integração verdadeiramente eficaz – as empresas e organizações, que promovem o desenvolvimento económico e social das comunidades onde nos inserimos, e são determinantes para a inclusão de pessoas migrantes e refugiadas no mercado de trabalho.

Por isso, desenvolvemos a Diversity and Inclusion Journey – um programa de Diversidade & Inclusão desenhado para empresas. Este procura ter uma abordagem alargada, que combina a experiência e o conhecimento do SPEAK com as necessidades e objetivos de cada organização. De forma colaborativa, identificamos oportunidades de inovação, crescimento e reflexão sobre os desafios individuais e colectivos em diferentes dimensões de Diversidade & Inclusão, e desenhamos soluções personalizadas para cada contexto organizacional. Este programa foi desenhado no ano de 2020 e começou a ser implementado em 2021 em duas empresas. O nosso objetivo é conseguir trabalhar com cinco novas empresas até ao final do ano.

O SPEAK caracteriza-se também por um conjunto de histórias de impacto e integração, uma das quais e por exemplo, a de Fattema, que veio para Portugal da Líbia com a sua família. Quando chegou, não conhecia ninguém, não falava Português nem conhecia pessoas que falassem Árabe. No SPEAK, ajudou pessoas locais a aprenderem árabe e aprendeu português com eles. Fez amigos e ainda conheceu uma pessoa com a qual iniciou um pequeno negócio. Hoje em dia, a Fattema continua a ter um papel ativo em ajudar outros, como por exemplo um casal de refugiados sírios que acompanha aos grupos do SPEAK para que possam melhorar o seu Português, apoiando-os ainda no acesso aos cuidados de saúde e outros serviços públicos.


O SPEAK proporciona um intercâmbio de línguas e culturas em grupos de línguas e eventos, com o objetivo de facilitar a integração de migrantes nas suas novas comunidades. O programa gera impacto social através da quebra da barreira linguística, da aproximação de pessoas de origens diferente e da promoção da valorização da diferença e diversidade cultural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here