A digitalização da economia e a experiência omnicanal, mas também a integração da informação nas plataformas online e mobile, são tendências que estão a transformar a proposta de valor tradicional da indústria, com o consumidor a procurar experiências de compra simples e contínuas. Da mesma forma que os códigos de barras tradicionais ajudaram a afirmar a distribuição moderna em Portugal, as novas soluções de codificação desmaterializadas podem ajudar a replicar noutros sectores a experiência de eficiência e rastreabilidade do retalho
POR JOÃO DE CASTRO GUIMARÃES

Se no início a actuação da GS1 Portugal (então CODIPOR) estava apenas associada à sua intervenção ao nível do código de barras, mais de três décadas volvidas desde a sua fundação a associação é hoje reconhecida como muito mais do que isso. Somos um trusted advisor das empresas, um parceiro vital dos nossos associados, que lhes disponibiliza soluções eficientes e de elevado valor acrescentado. A qualidade dos dados de produto é hoje percepcionada como um activo estratégico para as marcas numa diversidade de sectores – e temos a esperança de poder replicar, muito em breve, toda a experiência de rastreabilidade do retalho na saúde, nos frescos ou na administração pública.

A associação marca hoje presença em mais de 25 sectores de actividade, com soluções globais a serem alvo de adaptação a cada vez mais áreas de serviços. Enquanto organização neutra e multissectorial, com estatuto de Entidade de Utilidade Pública, a GS1 Portugal gere o sistema de Standards mais utilizado em todo o mundo, o Sistema GS1, que há mais de 30 anos introduziu os códigos de barras em Portugal. Possui actualmente mais de 8 mil empresas associadas activas que correspondem a um volume de facturação agregado de cerca de 50% do PIB português.

O ADN da GS1 Portugal integra um espírito de promoção da cooperação entre os vários agentes da cadeia de valor e desdobra-se em serviços, iniciativas e uma missão que caminha da utilidade para o valor. Tal resulta de um esforço consciente em prol da visibilidade, da eficiência e da colaboração nas redes de valor, posicionando-nos como a única plataforma neutra e multissectorial que, de forma colaborativa, junta à mesma mesa os parceiros, e por vezes concorrentes, das várias cadeias de valor.

Hoje, a nossa principal missão reside em facilitar as relações entre todos os agentes no mercado, gerar conhecimento aplicável à inovação e competitividade, implementar soluções e promover o desenvolvimento de competências que impactem a geração de valor, mantendo elevados padrões de neutralidade e aportando utilidade e valor através de um sistema de standards comerciais robusto e multissectorial alicerçados na eficiência, na qualidade e na colaboração. Mas, tal como há três décadas, o propósito continua a passar por contribuir para uma relação mais eficiente e sustentável entre os vários agentes na cadeia de valor, sempre com o objectivo último de beneficiar o consumidor e, na área da saúde, o paciente.

[quote_center]A qualidade dos dados é uma variável incontornável dos negócios[/quote_center]

O futuro afigura-se de transformação, trazendo consigo uma acrescida digitalização da economia e a experiência omnicanal, mas também a própria integração da informação nas plataformas online e mobile. Estas tendências estão a transformar a proposta de valor tradicional da indústria, com o consumidor a procurar experiências de compra simples e contínuas. Nesse sentido, da mesma forma que os códigos de barras tradicionais ajudaram a afirmar a distribuição moderna em Portugal, as novas soluções de codificação desmaterializadas podem ajudar a replicar noutros sectores a experiência de 40 anos de eficiência e rastreabilidade do retalho.

Esta perspectiva relaciona-se directamente com a visão de futuro integrada na actuação da GS1 Portugal, reforçando o papel de facilitador neutro e equidistante e promotor da gestão das necessidades sectoriais junto dos reguladores e demais stakeholders institucionais e de negócio. Acreditamos que devemos transformar-nos na plataforma de referência da informação de produto, focada em standards, serviços e soluções e na premissa de que a qualidade dos dados é uma variável incontornável dos negócios.

Neste sentido, a actividade da GS1 Portugal visa contribuir para um melhor posicionamento das marcas junto dos seus públicos, o que se traduz em elementos-chave de reputação e sustentabilidade. Assistimos, cada vez mais, a uma replicação nas plataformas de natureza digital da experiência de rastreabilidade no ponto de venda. E esse é um facto que abrange de forma muito expressiva a codificação e a marcação. Para além das soluções “tradicionais” de marcação, captura e gestão da informação, dispomos actualmente de uma panóplia de soluções físicas e desmaterializadas que se adequam a uma multiplicidade de sectores e realidades.

É neste contexto que se apresentam os maiores desafios para o sector, face a uma profusão e sobreposição de interfaces físicos e online, em simultâneo com a necessidade de fornecer respostas rápidas, credíveis e transparentes ao consumidor, que exigem cada vez mais informação sobre os produtos, como a origem, o percurso feito até à loja ou o processo de fabrico. O espaço encontra-se, assim, aberto a uma aposta crescente dos vários agentes na cadeia de valor, incluindo autoridades e reguladores, na inclusão e na colaboração. E a GS1 Portugal mantém-se ao lado das empresas para melhorar o dia-a-dia de pessoas e negócios.