Chamámos-lhe “by THF” e ganhou forma na procura por uma solução que desse uma resposta sustentável ao objetivo primário do Projecto TEACH How to Fish® (THF), de transformar a existente dependência de caridade de todos os que vivem em exclusão social num caminho para a dignidade em total autonomia
POR SUSANA GARRETT PINTO

Creio que o inconformismo, a esperança e a fé foram os três ingredientes fundamentais para percorrer este caminho que assumo como tendo o propósito único de serviço à humanidade. Há muitos anos que ajustei a célebre frase de Padre António Vieira à minha vida dizendo “para nascer Portugal, para servir o mundo”.

Ao longo destes seis anos de trabalho como mentora e missionária no projeto social voluntário THF, deparei-me com inúmeras questões e desafios. Por várias vezes, e por sempre avaliar e analisar o impacto do trabalho no terreno, percebi que a minha visão estava cada vez menos alinhada com os conceitos estabelecidos perante uma visão que considero erradamente generalista da pobreza.

O projeto TEACH How to Fish sempre assentou a sua actuação no modelo totalmente voluntário, nunca tendo sido transformado numa associação. Percebi que perante os objectivos que defini não podia escolher modelos e caminhos já percorridos com resultados que são do conhecimento público. Através da minha experiência, interpreto estas soluções como caminhos muito exigentes e trabalhosos mas que, em grande parte dos casos, perpetuam a necessidade da presença de terceiros, sobrevivem as próprias em dependência total de ajudas externas e com enormes dificuldades pela falta permanente de recursos humanos e financeiros, para além de não proporem ou garantirem resultados duradouros.

Os desafios de sempre exigem actualmente de nós criatividade, empenho e mudança. Exigem que tenhamos a humildade de reflectir, concluir e reagir transformando procedimentos e metodologias com relevância social em todos os sectores da sociedade. Exigem que retiremos o foco das soluções imediatas que simplesmente “nos parecem” ser as mais adequadas para resolver o que consideramos ser o problema.

Chegou o momento em que temos de dar voz e um papel ativo em todo o processo aos grandes especialistas no tema pobreza: as pessoas que vivem em situação de pobreza! E tanto o TEACH How to Fish® como a by THF se focam nesta abordagem e visam esta importante troca de posições.

Existem várias abordagens no mundo ao conceito de empresa social. Muhammad Yunus defendeu, na criação do conceito de “social business”, que cada investidor recuperasse apenas o capital investido e sobretudo na criação de negócios com alguma preocupação social, de que é exemplo a Grameen Danone Foods.

Já em outros locais a evolução deste conceito deu lugar a um modelo em que o lucro obtido do investimento de todos os accionistas deve ser reinvestido na própria empresa ou na criação de outras empresas, por forma a expandir o negócio e a criar impacto na sociedade.

Ser-nos-á atribuído o quarto sector, mas na verdade posicionamo-nos no sector “dois e meio”, entre as empresas privadas e as empresas sem fins lucrativos (associações, etc). Exactamente porque confiamos que o caminho deverá ser feito através da cooperação entre todos os sectores da sociedade para atingir resultados de forma sustentável.

Ainda que em Portugal este modelo não esteja validado juridicamente, a nossa conduta e compromisso, é de que através do modelo de “Business to Society” (B2S by THF), todo o resultado liquido da empresa será aplicado em programas de responsabilidade social ao abrigo do Projeto TEACH How to Fish® e de parceiros que trabalhem com a mesma visão de sustentabilidade.

Para saber mais: https://teachhowtofish.wixsite.com/portugal

https://linktr.ee/TEACHHowtoFish

Susana Garrett Pinto

Fundadora 𝗧𝗘𝗔𝗖𝗛 𝗛𝗼𝘄 𝘁𝗼 𝗙𝗶𝘀𝗵 e 𝗯𝘆 𝗧𝗛𝗙 | Empreendedora Social