A iniciativa da Galp Energia que visa incentivar os mais novos a adoptar comportamentos que melhorem a sustentabilidade do planeta envolveu, até agora, mais de 900 mil alunos. Na sua 5ª edição, a “Missão UP| Unidos pelo planeta” apelou à criatividade dos mais novos para promoverem a utilização sustentável de energia. Projectos de várias formas e feitios provam que é possível educar para o futuro e inverter a passagem de conhecimento geracional: neste caso, são os miúdos que ensinam os graúdos
POR
MÁRIA POMBO

Na sua quinta edição, a Missão UP| Unidos pelo planeta, promovida pela Galp Energia, premiou diversos projectos de escolas do 1º ciclo do ensino básico que estimulam a eficiência energética. No âmbito desta “Missão”, os alunos são convidados a criar equipas – as chamadas Brigadas Positivas – que se dedicam a um tema específico (Fontes de Energia, Eficiência Energética, Mobilidade Sustentável e Pegada Energética), procurando formas diversas e inovadoras de promover a utilização sustentável da energia. Para além das missões desenvolvidas por estas Brigadas, este ano a Missão UP propôs às escolas um desafio extra: imaginar uma “Cidade Missão UP”, que incorpore os temas do projecto e transmita os valores da eficiência energética e da mobilidade sustentável, apresentando-a através de uma maquete.

Com o intuito de alargar a consciência acerca da eficiência energética e aumentar o número de alunos envolvidos nesta iniciativa, a Galp Energia promoveu, este ano, ainda em fase piloto mas com resultados bastante positivos, a Missão POWER UP, destinada a jovens entre os 10 e os 15 anos. Ambas as missões contam com o apoio Sair da Casca, da MESAboardgames e da WIZ. A Escola Básica das Lagoas, em Ponte de Lima, foi a vencedora da Missão UP, e o Colégio Conciliar de Maria Imaculada, em Leiria, conquistou o primeiro prémio da Missão POWER UP.

Na Escola Básica das Lagoas, em Ponte de Lima, foram criadas 12 Brigadas (de que são exemplo as “Tampinhas Solidárias”, a “Guardas Florestais” e a “Reaproveitar e Florescer a Natureza”), cada uma com um tema diferente e uma actividade distinta, envolvendo um total de 149 alunos. Um “telejornal” para apresentação das acções desenvolvidas pelas brigadas, com entrevistas, visitas às instalações do Centro Educativo e apresentação dos benefícios dos sistemas energéticos utilizados na escola foi uma das principais acções inerentes à iniciativa, tendo sido também criada uma campanha de sensibilização para entrega e recolha de equipamentos eletrónicos na escola. Os alunos realizaram ainda uma visita aos Moinhos da Gemieira, para se inteirarem do funcionamento da energia hídrica, tendo participado igualmente na Feira do Ambiente e Energia, que teve lugar em Ponte de Lima.

O Colégio Conciliar de Maria, situado em Leiria, que repete uma honrosa participação nesta iniciativa com o 2.º lugar na Missão UP em 2012/2013, e com o 1º no ano letivo de 2013/2014, desenvolveu o “Clube Missão POWER UP”, através do qual foram criadas equipas de alunos, pais e professores que participaram em reuniões semanais com duração de 45 minutos: pesquisar, recolher e tratar informação sobre os temas a abordar, em conjunto com a criação de uma brigada da “redução da impressão”, incentivando a utilização de meios digitais para diminuir o consumo de papel contribuíram também para o arrecadar deste prémio. Os alunos realizaram ainda uma avaliação e monitorização da pegada energética de cada uma das turmas da escola, desenvolveram acções de formação sobre o tema da eficiência energética junto de outras turmas, tendo ainda criado uma “Ilha Ecológica” para recolha de resíduos e reciclagem e uma maqueta de um Parque Eólico para produção de energia elétrica no seu estabelecimento de ensino.

© Missão UP - Galp Energia
© Missão UP – Galp Energia

Aliar comportamentos sustentáveis à diversão

Após cinco anos e envolvendo mais de 900 mil alunos, o objectivo desta Missão mantém-se e solidifica-se: sensibilizar a comunidade escolar (e especialmente as crianças) para a tomada de atitudes e alteração de comportamentos futuros com vista à criação de um mundo globalmente mais sustentável, levando cada pessoa a agir tanto na escola, como em casa e na comunidade onde vive, de forma a poder criar a sua própria missão e ajudar o planeta.

Apesar de ambas as Missões contribuírem para a promoção da adopção de comportamentos associados a um consumo mais eficiente de energia, no seio da comunidade escolar, estas revelam-se bastante diferentes: a Missão UP pretende incentivar os alunos mais novos a criarem acções na própria escola e junto da comunidade envolvente; já a Missão POWER UP pretende que os adolescentes criem uma plataforma online com jogos didácticos, promovendo a adopção de comportamentos sustentáveis de uma forma mais divertida, ultrapassando as “fronteiras regionais” através da internet.

A presente edição da Missão UP contou com a participação de 2050 escolas, o que resultou no envolvimento de cerca de 12 mil professores e de cerca de 190 mil alunos. Por seu turno, a Missão POWER UP, dedicada aos 2º e 3º ciclos do Ensino Básico, foi acolhida por 38 instituições de ensino, 80 professores e 270 alunos. No final, foram premiados três projectos na Missão UP e outros três na Missão POWER UP.

Os prémios para as três escolas vencedoras da Missão UP consistem num “Diagnóstico de Segurança” e num “Diagnóstico ao Consumo de Energia”, a realizar pela Galp Soluções de Energia e pelos serviços Galp Comfort, com valores entre os 8750 euros (para o primeiro lugar) e os 2500 euros (para o terceiro lugar).

Para além de visitas a um edifício da Galp Energia e à KidZânia, os alunos que formara as Brigadas Positivas vencedoras recebem Kits de Mobilidade compostos por bicicleta, capacete e mochilas, com valores que variam entre os 300 euros por unidade para o primeiro prémio e os 100 euros por unidade para o terceiro. O prémio do Desafio Extra para a melhor “Cidade Missão UP” foi atribuído ao Externato Padre Cruz de Matosinhos, e os seus promotores expuseram a sua maqueta na sede da Galp Energia. Para além disso, a escola vencedora receberá também viagens de um dia ao parque temático KidZania.

No que respeita às escolas vencedoras da Missão POWER UP e para além dos “Diagnósticos” acima referidos, no valor máximo de 5000 euros (primeiro prémio) a mínimo de 1250 euros (terceiro lugar), um software de monitorização de consumos de energia elétrica faz também parte do prémio.

Adicionalmente, também os pais, encarregados de educação e professores, assim como os melhores jogadores dos jogos online desenvolvidos pelas escolas, beneficiarão de diversas ofertas que promovem a eficiência energética no seu dia-a-dia.

Os programas desenvolvidos contaram com o apoio da Direcção Geral da Educação do Ministério da Educação e Ciência, da ADENE, da Agência Portuguesa do Ambiente, da Comissão Nacional da Unesco e da Direcção Geral de Energia e Geologia.


© Missão UP - Galp Energia
© Missão UP – Galp Energia

Quando os miúdos ensinam os graúdos

Apesar de a Escola Básica das Lagoas, em Ponte de Lima, e o Colégio Conciliar de Maria Imaculada, em Leiria, terem sido os grandes vencedores das Missões a que concorreram, importa dar a conhecer os restantes projectos premiados e sublinhar o empenho dos mais novos em envolver os mais velhos que os rodeiam no que respeita a questões de sustentabilidade.

Tendo alcançado o segundo prémio da Missão UP, a escola Básica de São Bento do Cortiço, idealizou uma “Aldeia de Poupança”, recriando a sua própria aldeia, na qual foram considerados todos os meios e serviços eficientes em termos de consumo e aproveitamento da energia. Os alunos recriaram também as mascotes do projecto – Mário e Rita -, e organizaram um passeio de bicicleta e um desfile com fatos reciclados. Adicionalmente, cada aluno gravou os seus compromissos futuros para a preservação do ambiente.

O Centro Escolar de Arruda dos Vinhos, em Lisboa, alcançou o 3º prémio da Missão UP. Nesta escola, 27 alunos do 1.º ano criaram a Brigada “Kids in Green”, a qual encenou, realizou e produziu um filme criativo com o envolvimento dos pais e da comunidade local, para mostrar algumas das acções desenvolvidas. Entre as principais actividades, destacam-se as que têm como objectivo incentivar os pais a encontrar alternativas ao carro, principal meio de transporte para levar as crianças à escola. Foi ainda criado o “Pelotão da Climatização”, o qual ajudou a manter as portas das salas fechadas no Inverno para poupança de energia. Adicionalmente, foi feita uma distribuição de folhetos criados pelos alunos sobre as temáticas cobertas pela Missão UP na comunidade envolvente.

Na Escola Básica Professor Galopim de Carvalho, em Queluz, posicionada em 2º lugar na Missão POWER UP, foram criadas cinco equipas (envolvendo alunos, professores, encarregados de educação, funcionários da escola e membros da coordenação) e desenvolvidas 12 actividades, com vista à sensibilização para o fecho das luzes e dos computadores na escola. As acções de monitorização e controlo dos computadores e interruptores da escola, a exposição de posters e cartazes na escola, com vista à partilha de informação sobre fontes de energia e sensibilização para a sua poupança e a colocação de diversos lembretes junto aos computadores e interruptores do Centro de Recursos da escola completaram as acções.

Finalmente, o 3º lugar da Missão POWER UP foi atribuído à Escola Básica Abel Salazar, em Guimarães. Com o objectivo de alertar os alunos para desligarem os telemóveis na sala de aula, foi desenvolvida uma campanha de sensibilização, cuja ideia era também promover a poupança de energia das baterias. Foi ainda realizado um estudo sobre os consumos energéticos, com vista a analisar a viabilidade de se substituírem as lâmpadas “normais” por lâmpadas LED. Adicionalmente, e para promover a reciclagem junto de todos os alunos, foram colocados ecopontos no refeitório da escola. Pelo seu desempenho, esta equipa recebeu também o Prémio de Melhor Equipa da Missão POWER UP neste ano lectivo.