Quando criámos os Prémios Caixa Social fizemo-lo sob uma premissa maior: a da Valorização das Pessoas. E com a missão de financiar e desenvolver projectos sociais, inovadores, passíveis de contribuírem para reduzir a pobreza e favorecerem a inclusão social e económica
POR PAULA VIEGAS

7 de junho foi o dia…

O dia em que, na Caixa Geral de Depósitos, concluímos um processo que nos deu a conhecer as necessidades de quem ajuda, os desafios que enfrenta o terceiro sector em Portugal: a 1.ª edição dos Prémios Caixa Social 2019 celebrou-se na Culturgest.

Em cada uma das cerca de 600 candidaturas recebidas, encontrámos a determinação e a criatividade das instituições e equipas que fazem acontecer diariamente a esperança na vida dos que por ela anseiam.

Quando criámos os Prémios Caixa Social fizemo-lo sob uma premissa maior: a da Valorização das Pessoas. A mesma que nos acompanha há 143 anos junto de gerações de portugueses. Este legado único no sector financeiro nacional legitimou a nossa ambição de tornarmos real a alegoria do “elevador social”. Com a missão de financiar e desenvolver projectos sociais, inovadores, passíveis de contribuírem para reduzir a pobreza e favorecerem a inclusão social e económica.

Como? Seleccionando áreas de intervenção capazes de promoverem a educação, a empregabilidade, a inclusão digital e financeira; privilegiando a interioridade e a diversidade de comunidades capazes de inspirarem soluções transformadoras e reestruturantes; honrando os valores fundamentais da Caixa – Rigor e Transparência – pela profundidade e independência aplicadas à análise dos projectos recebidos; garantido a elevação dos mesmos na apreciação e selecção por parte de um júri de inquestionável reputação e conhecimento sobre os desafios registados e colocados à Economia Social em Portugal, presidido por Emílio Rui Vilar, Chairman da CGD, Maria José Ritta, Paula Guimarães, Filipe Santos e Jorge Líbano Monteiro.

A heterogeneidade geográfica – Lisboa, Porto, Açores, Portalegre, Madeira, Évora, Vila Real, Coimbra e Bragança – situou os vencedores distribuídos pelos quatro eixos de intervenção: Inclusão Económica e Criação de Emprego com 152.000€; Inclusão Digital e Financeira com 126.000€, Educação e Conhecimento com 115.000€, e Inclusão Social e Solidariedade com 107.000€. No total perfazem 500.000€ para os que precisam, doando esse valor a quem ajuda.

Por isso, 7 de Junho foi esse dia

O dia em que nos associámos aos eleitos do desafio que lançámos a todo o País, a todas as Instituições de Solidariedade Social, ONGs e entidades sem fins lucrativos.

O dia em que se iniciaram 19 compromissos para que milhares de cidadãos possam viver a esperança de um amanhã melhor. Acreditar que cada solução é o princípio desse investimento cujo retorno deverá ser o da progressão socioeconómica de cada pessoa e/ou comunidade carenciada.

Nestas 19 Instituições vencedoras e nos seus projectos jaz a confiança da Caixa quanto à capacidade e responsabilidade de concretizarem a mudança que todos queremos ver acontecer. Mas que muitos mais precisam de sentir acontecer.

Orgulhamo-nos de termos chegado até aqui, enriquecendo o nosso conhecimento com o registo das ideias, experiências e competências partilhadas.

Mas neste artigo também existe um dia…

O dia em que partilhamos este compromisso sob a forma de um caminho já iniciado com os vencedores, dando a conhecer as iniciativas distinguidas, os objectivos e impactos esperados, na certeza de que a Caixa acompanhará a sua realização.

Sabendo que todos os dias continuarão a evidenciar os desafios para a equidade social, cultural, digital e económica, para que cada pessoa, cada cidadão seja muito mais do que um testemunho inequívoco da capacidade de fazer Portugal progredir. Seja o exemplo de que é possível fazer mais e melhor.

Lado a lado com quem ajuda, por quem precisa, juntos chegamos mais longe na ambição que temos para os Portugueses. Para o nosso país. Para o Banco dos Portugueses. A Caixa, com certeza.

 Parabéns aos vencedores:

BIOkairós, O meu pé de laranja lima, U.Dream, APSA, Associação de Surdos da ilha de São Miguel (Açores), We guide, Pais 21, TPC, Tenaz, APAV, Jazz ao Centro Club, Misericórdia de Macedo de Cavaleiros, ARDAD, Centro Social de Soutelo, CLIP, Centro da Sagrada Família, Teach for Portugal e Associação Amigos de São Manços.

Conheça os prémios Caixa Social 2019 e os projectos financiados em www.cgd.pt