Em discurso directo, Maria Alexiou, Presidente do Conselho de Administração do CSR HELLAS, uma organização grega sem fins lucrativos que visa promover os valores da ética e de responsabilidade social corporativa, conta uma história de sucesso que começou em Portugal, por mão da ACEGE e da metodologia presente no programa AconteSER, e que chegou a terras helénicas, estendendo-se também ao Chipre e à Suíça


POR MARIA ALEXIOU

No seguimento da Estratégia Europeia para a Responsabilidade Social Corporativa (2011-2014), o plano estratégico da Hellenic Network for Corporate Social Responsibility & Global Compact Network Hellas [CSR Hellas], para 2012-2015, estabeleceu – entre outros objectivos – a intensificação de um empreendedorismo mais responsável, através da cooperação com o mundo empresarial e com a sociedade académica.

Assim, e para levar a bom porto os seus intentos, a CSR Hellas continua a apostar na colaboração bem-sucedida com entidades empresariais e educativas, com as quais assinou um memorando de cooperação, tendo já desenvolvido acções comuns eficazes e com resultados mensuráveis. Face a este enquadramento, a CSR Hellas organizou o 1º Concurso para Estudantes sobre RSC [Responsabilidade Social Corporativa], tendo feito o mapeamento claro das principais necessidades no que a esta temática diz respeito, bem como do desenvolvimento respectivo de ferramentas de formação, com vista à promoção dos princípios inerentes à RSC e à maximização da eficácia da sua implementação na Grécia.

Em Outubro de 2013, tendo em consideração tudo o que acima foi exposto e reconhecendo a implementação bem-sucedida da metodologia inovadora portuguesa do programa AconteSER, a CSR Hellas foi convidada a coordenar um grupo de parceiros para “transferir” esta metodologia para outros países europeus. Esta ferramenta de formação pioneira consiste no núcleo da política de implementação da ACEGE, extremamente eficaz, no que respeita ao reforço do empreendedorismo responsável, o qual contribui directamente para a gestão da crise financeira e para possíveis caminhos de saída da mesma.

Reunindo seis parceiros – a ACEGE e o ISQ de Portugal, o CSR Hellas e a KNOWL da Grécia, o INTERCOLLEGE do Chipre e a SEC-GENEVE da Suíça, todas elas organizações respeitáveis e com iniciativas conceituadas tanto ao nível nacional como internacional – foi constituído um consórcio para trabalhar com o projecto da União Europeia denominado “Growing on Ethics”, o qual e tal como o nome indica tem como propósito a promoção da ética nos negócios e dos princípios da RSC, com enfoque nas três principais dimensões do programa AconteSER: Liderança Responsável, Pagamentos Pontuais e Conciliação Família-Trabalho.

Depois de analisada a situação actual nos quatro países através de uma pesquisa extensa e relevante conduzida pelos parceiros em causa, a troca de experiência e de know-how entre todos foi uma constante e chegaria a altura de a ACEGE transferir a sua metodologia para os demais países da “rede”. Durante um workshop extremamente bem organizado em Lisboa, formadores qualificados da organização portuguesa partilharam a abordagem metodológica e as suas competências com os representantes dos demais parceiros, com o objectivo de estes últimos terem a capacidade para a implementar em conformidade nos seus respectivos países.

Os materiais de formação foram modificados e ajustados de acordo com as necessidades específicas de cada país, devidamente representadas nos resultados das pesquisas nacionais realizadas. Seguidamente, e em Fevereiro e Março do corrente ano, os parceiros realizaram workshops-piloto a nível nacional, seguindo a metodologia “transferida” e abordando grupos-alvo identificados na proposta do projecto.

Por ocasião da sua última reunião, os parceiros partilharam os resultados dos seus próprios workshops-piloto bem como a avaliação dos participantes nos mesmos. Mas, mais importante que tudo, foi a partilha feita relativamente à experiência singular que tiveram, a partir da implementação de tudo o que constava no enquadramento do projecto, a qual tomou forma concreta, reforçando ainda mais a confiança dos parceiros de que esta é, realmente, uma ferramenta eficaz.

O principal objectivo deste projecto reside no disseminar dos seus resultados ao nível europeu, em conjunto com a sua valorização no sentido da promoção de um empreendedorismo mais responsável, tendo em vista a Estratégia Europeia de Responsabilidade Corporativa [renovada] para o período 2015-2020.

Manifesto: para um futuro europeu comum

A organização coordenadora do projecto, a CSR Hellas, renova também o seu envolvimento e compromisso na formação desta estratégia renovada e, em conjunto com a CSR Europe, está a trabalhar num Manifesto Europeu para a Responsabilidade Social intitulado “Para um Futuro Europeu Comum”, em linha com a responsabilidade e respeito para com os valores fundamentais da União Europeia. Em Milão, em Junho de 2015, e sob os auspícios da Presidência do Conselho da União Europeia assumida pela Letónia [iniciado a 1 de janeiro de 2015], o texto deste Manifesto será apresentado pela primeira vez.

Para a CSR HELLAS, a importância de um Manifesto Europeu que apoie e promova o empreendedorismo responsável na formação da nova estratégia europeia é um acontecimento importante, na medida em que a nossa organização comemora o seu 15º aniversário, o mesmo acontecendo com a United Nations Global Compact Network – também ela fundada no ano 2000 – e que na Grécia opera com o apoio da própria CSR Hellas.

O desafio colocado a todos os stakeholders é o de considerarem que a responsabilidade social corporativa integra escolhas e acções que são voluntárias e não obrigatórias, as quais devem estar em consonância e satisfazer os valores, as crenças, as políticas, o conhecimento, os objectivos e os programas de formação de cada uma das empresas, para todos os seus empregados, para todas as suas pessoas.

Para que a responsabilidade social corporativa seja aceite de uma forma generalizada e para que a implementação dos seus princípios tenha o impacto desejado, esta tem de fazer parte de uma atitude e vontade legítimas, expressas por cada uma das empresas em causa, e nunca encarada como uma obrigação:

Nada é feito de forma mais convincente
Do que aquilo em que acreditamos
Do que o que fazemos não só enquanto dever
Mas com o nosso coração e alma

Hoje, mais do que nunca, temos a necessidade e a obrigação de confiar nas pessoas, nas organizações e nas empresas que procuram restaurar os valores sociais, fundamentais e comuns, encarando-os como premissas primordiais. Só a partir destes valores partilhados é que será possível garantir e sintetizar uma nova visão para a Europa, para a sua sociedade e economia.

Assim, e em nome do “Growing on Ethics”, do Manifesto Europeu e da nova Estratégia Europeia para a RSC, a CSR Hellas, enquanto coordenadora e em conjunto com os demais parceiros do projecto, convida todas as partes interessadas a assistirem a uma grande conferência sobre empreendedorismo responsável, a ter lugar em Atenas, a 23 de Setembro de 2015, onde, entre outros temas, serão apresentados os resultados da implementação desta frutuosa cooperação entre parceiros.

Para ver um pequeno vídeo alusivo ao projecto “Growing on Ethics”, clique aqui.

Maria Alexiou

Presidente do conselho de administração do CSR Hellas