Focado na criação de valor para a sociedade, o Instituto de Empreendedorismo Social afirma-se como a primeira Social Business School em Portugal. À missão de inspirar e capacitar para um mundo melhor junta-se agora uma nova consciência e um novo posicionamento, focados na acção e na ligação de pessoas a organizações. Em entrevista ao VER, Carlos Azevedo, futuro director académico do IES-SBS , explica o que mudou e como será reforçada a aposta na formação e no acompanhamento de empreendedores
POR MÁRIA POMBO

O Instituto de Empreendedorismo Social (IES) (re)lançou-se recentemente com um novo conceito e com uma proposta inovadora para os empreendedores, afirmando-se como a primeira escola de negócios focada na inovação e no empreendedorismo social. A ideia é manter a inspiração e a motivação que já existiam, “mas com uma nova organização interna, que se reflecte num novo posicionamento”, mais focado na mudança e no “conhecimento para a acção”.Os objectivos para 2015 passam, assim, por garantir a formação e a investigação, numa contínua e conhecida aposta na qualidade dos seus formadores, mas reforçando a ligação entre pessoas e organizações de todos os sectores da economia.

Enquanto alguns lamentam os desafios económicos, sociais e ambientais que a sociedade enfrenta, outros olham para eles como “oportunidades para reformular o crescimento social”. Desta forma, e considerando o conhecimento de terreno que já possui, o “agora” IES – Social Business School (IES-SBS) acredita que “as abordagens socialmente empreendedoras vão contribuir, e muito, para a reconstrução de um novo mundo, já que tendem a priorizar, acima de tudo, o bem-estar da sociedade”, como comenta Carlos Azevedo.

Em entrevista ao VER, o futuro director académico desta instituição apresenta esta nova e inovadora escola de negócios, assim como o modelo de actuação da mesma.

Carlos Azevedo, Director Académico do IES-SBS
Carlos Azevedo, Director Académico do IES-SBS

O IES-SBS é a primeira escola de negócios focada no empreendedorismo e na inovação social. O que evolui relativamente à actuação do “antigo IES”? O que é que esta escola oferece de novo aos empreendedores?

O mundo está a mudar. Nos últimos anos, temo-nos deparado com crescentes desafios económicos, sociais e ambientais. Muitos de nós começam a olhar para esses desafios como oportunidades para reformular o crescimento económico e social, começando pela educação. O IES – Social Business School acredita que as abordagens socialmente empreendedoras vão contribuir, e muito, para a reconstrução deste novo mundo, já que tendem a priorizar, acima de tudo, o bem-estar da sociedade.

Após seis anos de trabalho no terreno, mais de 40 iniciativas de Empreendedorismo Social identificadas, o Manual para Transformar o Mundo lançado e mais de mil alunos formados em programas powered by INSEAD, o IES – Social Business School abre as portas ao mundo, com o objectivo de tomar a liderança na formação de agentes de transformação que contribuem para organizações, mercados, comunidades e sociedades que se regem por valores fundamentais, como o respeito pela dignidade humana e pelo planeta.

Mantivemos tudo aquilo que já fazíamos anteriormente – identificação, investigação, formação e os laboratórios – mas com uma nova organização interna, que se reflete num novo posicionamento – Social Business School, Impact for Change – e que nos permite um maior foco naquilo em que genuinamente criamos valor, em particular, no conhecimento para a acção e formação inspiradoras, para empreendedores sociais.

Atendendo à sua vocação social, o que é que o IES-SBS tem de diferente face às restantes escolas de negócios que já existem?

Uma Business School tradicional, frequentemente traduzida em português como Escola de Negócios, é uma instituição que ensina matérias no âmbito da gestão de negócios, como empreendedorismo, economia, recursos humanos, estratégia, finanças, contabilidade, sistemas de informação, logística, comportamento organizacional, marketing, entre muitos outros.

[pull_quote_left]“O MIB é a nossa nova aposta [e] visa melhorar a eficiência e o impacto de iniciativas de âmbito social”[/pull_quote_left]

Existem vários tipos de Business School, sendo frequentemente escolas afiliadas de Universidades (por exemplo, Porto Business School da Universidade do Porto), embora também existam as que não o são (como é o caso do INSEAD). O IES – SBS não é afiliado de nenhuma universidade e, por isso, não concede graus nem créditos académicos. No entanto, actua em complementaridade com a oferta das Business Schools, nomeadamente no que concerne aos seus programas de Empreendedorismo e Inovação Social e aos Módulos de Gestão para empreendedores e líderes de iniciativas com missão social – áreas que, regra geral, não são o foco das escolas de negócios tradicionais.

Com o IES-SBS cresce o portfólio de formações, com mais programas e um melhor acompanhamento. Que tipo de competências serão fornecidas nestes programas?

O IES-SBS mantém a inspiração, a motivação, a rede, os formadores de excelência e um conhecimento em acção, aplicável às reais necessidades dos empreendedores sociais e dos líderes de iniciativas e organizações de impacto.

Existe um maior número de programas e uma maior integração para conseguirmos acompanhar estes agentes no caminho que fazem: desde a fase inicial da ideia ou problema, com foco na missão, no potencial de impacto e na inovação do modelo de negócio, passando pelo teste ou piloto até à fase de escala da solução. Paralelamente, o IES-SBS fornece as competências necessárias para que este caminho seja percorrido de forma sustentável e eficiente.

Há dois tipos de programas:

  1. Programas por fase do ciclo de vida: os programas powered by INSEAD (Bootcamp, Scaling4Impact e ISEP);
  2. Programas por competências: o MIB (Managing Impact Business Program) é a nossa nova aposta e é constituído por módulos nucleares (Inovação e Competitividade para Iniciativas de Empreendedorismo Social; Modelos de Negócio Sustentáveis; Financiamento e Sustentabilidade de Iniciativas de Empreendedorismo Social; Avaliação de Desempenho e Medição de Impacto) e por dois módulos de competências comportamentais (Liderança Autêntica e Negociação). Este programa visa melhorar a eficiência e o impacto de iniciativas de âmbito social e destina-se a:

– Empreendedores e gestores que liderem iniciativas com missão social no mundo lusófono;

– Profissionais e gestores de projectos de Fundações que tenham responsabilidade de gestão em programas de filantropia de impacto;

– Directores de Responsabilidade Social Corporativa e responsáveis empresariais por projectos de envolvimento com a comunidade;

– Representantes do sector público local e central que trabalhem em áreas de dinamização da inovação social;

– Profissionais do sector financeiro e gestores de fundos com interesse em instrumentos financeiros inovadores e alternativos.

Como será reforçada a aposta do IES-SBS nas formações customizadas?

O IES oferece programas de formação em Inovação e Empreendedorismo Social à medida das necessidades organizacionais. Apostamos na co-criação de soluções e na adaptação dos nossos conteúdos e metodologias para oferecer a este público exatamente aquilo que procura. Neste âmbito, desenhamos programas personalizados que inspiram e alavancam competências em inovação e empreendedorismo social, os quais permitem criar impacto positivo nas diversas iniciativas e organizações. Estes programas formam e desenvolvem, ainda, agentes de transformação tendo por base conhecimento e ferramentas aplicadas às suas realidades concretas, ao mesmo tempo que promovem experiências de aprendizagem e trabalho em rede, de forma capacitar para um mundo melhor.

Propomos três tipos de soluções:

  • Customização de um programa aberto: partindo de programas já existentes e com resultados comprovados, trabalhamos para os adaptar ao contexto e cultura única da organização, proporcionando experiências de aprendizagem dinâmicas, intensivas, inovadoras e de elevado impacto nas pessoas e nas organizações que integram;
  • Desenho de um programa customizado: quando a organização tem necessidades de capacitação específicas em áreas do nosso domínio de conhecimento que não estão reflectidas nos nossos programas abertos, co-criamos de raiz programas personalizados que podem assumir vários formatos – formação, mentoria, acompanhamento de projectos e roteiros a iniciativas de inovação e empreendedorismo social;
  • Impact Business Bootcamp “Think Social, Act Business” (em parceria com o Laboratório de Negócios Sociais): este é um programa para empresas, com o objectivo de capacitar os seus intrapreneurs para a identificação de desafios sociais/ambientais nas suas cadeias de valor, transformando-os em soluções inovadoras e com impacto, simultaneamente no negócio e na sociedade.

O novo plano de formação comporta um sistema de créditos que permite o acesso a graus de especialização profissional e recompensas em função da evolução das iniciativas de impacto ao longo do ciclo de vida do empreendedorismo social. Como se processa este sistema e que mais-valias traz aos empreendedores?

O nosso plano de formação comporta um sistema de créditos (UPES – Unidades Profissionais em Empreendedorismo Social), apenas válidos em contexto IES, e que permite uma maior integração dos vários programas, bem como o acesso a graus de especialização profissional e a recompensas em função da evolução das iniciativas de impacto, ao longo do ciclo de vida do empreendedorismo social.

[pull_quote_left]“Muitos começam a olhar para os desafios actuais como oportunidades para reformular o crescimento, começando pela educação”[/pull_quote_left]

O sistema de créditos profissionais é um instrumento do IES que permite agrupar informação e registo sobre o percurso formativo do aluno, ao mesmo tempo que facilita a ligação entre empreendedores sociais e líderes de iniciativas de impacto, já que acumulam um conjunto de “pontos” que dão vantagens (como descontos cumulativos nas nossas formações). Adicionalmente, garante o reconhecimento profissional pelo IES, valorizando o percurso formativo do aluno no mercado de trabalho, através da atribuição de um certificado.

O IES-SBS não confere graus académicos mas dará um grau de especialização profissional CIB (Certificate in Impact Business). Para o efeito, é necessário que os empreendedores frequentem um programa powered by INSEAD, assim como formações MIB que perfaçam oito unidades profissionais (UPES) – ou seja, quatro módulos – relativas a competências em empreendedorismo social, e duas UPES (correspondentes a um módulo) que facultam competências comportamentais.

Informação e calendário dos programas do IES-SBS

Mária Pombo

Jornalista