Estamos preparados para pensar de forma radicalmente diferente e para encontrar soluções que, outrora, acharíamos impensáveis? Estamos preparados para fazer sacrifícios em prol de desconhecidos, e sem ganhar nada em troca? Estamos preparados para mudar
POR SOFIA SANTOS

O Covid 19 veio mudar as nossas vidas. Perante uma pandemia que se espalha só por existirmos, constatámos que somos todos iguais. Ricos e pobres. Todos nós não podemos sair de casa. O dinheiro não pode comprar a solução. O dinheiro não pode comprar o bilhete em classe executiva para sair daqui, porque não há aviões. O jacto privado também não tem piloto, pois este está em casa.

Os membros dos Conselhos de Administração dão por si, de segunda a sexta-feira, em casa. Talvez de pantufas até. Sem gravata. Sem botões de punho. Com o computador na mão, com a sensação de que nada fazem, mas cansados com tantos Zooms ou MS teams. Já não há conferencias para abrir e estar presente, já não há almoços de media, já não há recepções temáticas para estar e ser visto … já não me mostro na reunião… já só ouvem a minha voz ou, com câmara, vêm a parede da minha sala de casa… não é suposto…. mas se calhar até era. E assim aconteceu: todos nós, independentemente da nossa classe social e do dinheiro que possuímos, ficámos numa zona de desconforto nunca antes vista. Não há fuga possível. Só se for para Marte. Estamos presos neste planeta. Uns estão em boas casas e o trabalho continua e o salário também. Outros nem por isso. Mas uma coisa é certa: isto só vai acabar bem se todos estivermos bem!

E por isso pergunto: estamos preparados para partilhar?

Estamos preparados para não ter lucro – refiro-me às empresas e bancos que têm tido lucros de “milhões” nos últimos dez anos? Estão preparados para distribuir esse lucro pela sociedade? Estão preparados para DAR dinheiro a quem precisa? Estão preparados para pagar salários a pessoas que não trabalham na empresa, mas que precisam de dinheiro para manter a sua dignidade? Estão preparados para confiar no Estado, trabalhar com o Estado, e dar dinheiro ao Estado, para este pagar os rendimentos mínimos necessários, de forma a que não caia tudo nas contas públicas? Estão preparados para partilhar realmente com a sociedade, a oportunidade que esta vos deu, de terem podido criar bons negócios e lucrativos?

Estamos preparados para pensar primeiro nas pessoas e só depois na empresa? Ou já conseguimos juntar tudo numa imagem só: os meus colegas que fazem a empresa ser possível.

Estamos preparados para pagar o ginásio, mesmo sabendo que está fechado? Estamos preparados para pagar o colégio, mesmo que os nossos filhos estejam em casa, e nós sejamos agora os professores?

Estamos preparados para tudo fazer, para ajudar aqueles que vão ficar mal durante os próximos meses?

Estamos preparados para pensar de forma radicalmente diferente e para encontrar soluções que, outrora, acharíamos impensáveis? Estamos preparados para fazer sacrifícios em prol de desconhecidos, e sem ganhar nada em troca?

Estamos preparados para mudar? E deixarmo-nos de tretas egoístas e ocas, e assumir que as regras somos nós que as fazemos, e por isso podemos, todos juntos, mudá-las?

Acredito que sim. Só custa fazer a primeira grande mudança. Só custa ultrapassar aquele medo inicial de que vamos perder tudo, de que nos vão enganar, de que estamos a ser ingénuos ou piegas.

Sim, estamos preparados para mudar, porque a nossa sobrevivência depende disso. A natureza já se regenera connosco em casa. Imaginem o que ela pode fazer, se nós não formos capazes de mudar? Ela dará cabo de todos nós, em dois tempos. Não há política ou dinheiro que valha.

Por isso, sejamos inteligentes, e vamos assumir o nosso amor pelo outro e a nossa insignificância num Planeta Terra que, afinal, sempre nos dominou e que está a ficar farto da nossa estupidez!