A Católica Porto Business School criou um Fórum de Ética em 2015. Esta decisão foi fruto da constatação da inexistência de um espaço de reflexão para líderes empresariais, que não fosse um espaço de transmissão de informação, mas sim um momento de descoberta individual e de promoção da descoberta nos outros e onde pudessem ser discutidas temáticas relevantes para cada líder e respectivas organizações
POR HELENA GONÇALVES

Os objectivos do Fórum são:

  • Estimular e apoiar a reflexão sobre ética empresarial;
  • Promover a troca de experiências entre organizações;
  • Criar e partilhar conhecimento no domínio da ética;

Dois anos depois, achamos que este espaço de encontro faz cada vez mais sentido.

A construção de um ambiente de confiança permitiu desenvolver actividades e discutir temas actuais, e de abordagem por vezes difícil em contexto empresarial, mas também partilhar experiências entre os seus membros. Por exemplo, por duas vezes foi possível ter todo o grupo a trabalhar sobre um tema proposto por um membro do Fórum.

Pensamos que o Fórum de Ética da Católica Porto Business School se tornou um espaço muito especial.

Para além da reflexão, troca de experiências e partilha regular de informação está também a ser conduzido, com o envolvimento dos membros do Fórum, o estudo longitudinal – Ética no Local de trabalho – para criar conhecimento neste domínio. Tendo o Fórum reconhecido a relevância do estudo europeu “Ethics at Work | Survey of Employees”, pretende-se agora estudar práticas éticas no local de trabalho de empresas portuguesas comparativamente com congéneres europeias. Toma-se por base o estudo bienal efectuado em cinco países europeus pelo Institute of Business Ethics (IBE), para compreender:

  1. Que atitudes demonstram os trabalhadores face a práticas (não) éticas;
  2. Se os trabalhadores são capazes de comunicar práticas não éticas observadas no local de trabalho;
  3. Qual o impacto dos programas de ética formais na incorporação de valores éticos nos comportamentos e cultura organizacional.

[pull_quote_center]É mais ou menos consensual que a ética empresarial é fundamental para que a sociedade se mantenha na rota do desenvolvimento sustentável e que más práticas éticas têm cada vez mais impacto na reputação das empresas, representando este activo intangível mais de metade do valor de uma marca. Mas estar disto consciente não basta. É preciso agir.[/pull_quote_center]
O inquérito, dirigido a colaboradores, está a ser aplicado nas empresas portuguesas que manifestem interesse em participar; numa fase preliminar foram convidados apenas membros do Fórum, mas alargámos já o convite a outras organizações, designadamente aos membros da ACEGE. No primeiro trimestre de cada ano serão apresentados publicamente os resultados agregados do ano anterior, contrastados com os resultados de cada um dos países europeus envolvidos. Cada organização aderente, além de ficar com informação que lhe permitirá melhor gerir internamente estas questões, poderá também autonomamente “comparar-se” com: a síntese agregada das organizações aderentes em Portugal; os resultados agregados europeus e os resultados isolados de cada um dos países envolvidos no estudo europeu.

É mais ou menos consensual que a ética empresarial é fundamental para que a sociedade se mantenha na rota do desenvolvimento sustentável e que más práticas éticas têm cada vez mais impacto na reputação das empresas, representando este activo intangível mais de metade do valor de uma marca. Mas estar disto consciente não basta. É preciso agir, de facto, em prol do desenvolvimento de culturas organizacionais (mais) éticas. Falar regularmente sobre ética empresarial será um estímulo para colocarmos a nós próprios uma fundamental questão: ‘qual é a minha responsabilidade na promoção de organizações sustentáveis?’, ou dito de outra forma: ‘qual a minha responsabilidade na promoção de culturas organizacionais (mais) éticas?’

Fazem já parte do Fórum de Ética da Católica Porto Business School 30 pessoas de 24 empresas. Apesar de se pretender que este grupo se mantenha contido na sua dimensão, para manutenção de um ambiente de segurança e confiança que permite a efectiva partilha, continuamos abertos a receber novos membros

Este espaço de diálogo, reflexão e acção para lideranças responsáveis é assim um contributo da Católica Porto Business School para que cada vez mais possamos passar “das palavras aos actos” reforçando o desenvolvimento de culturas (mais) éticas nas nossas empresas e na sociedade.