Cada marca tem os seus argumentos, o seu tom e a sua narrativa, mas o seu discurso poderá ser mais rico e os seus conteúdos mais “engaging” se procurar criar pontes com os elementos distintivos do seu País, neste caso, com Portugal
POR TANIA LAMERTON VIEGAS

Abraçar uma estratégia de Content Marketing exige capacidade para auditar de forma permanente conteúdos existentes, criar novos conteúdos de qualidade e distribuí-los, sempre na perspectiva da oferta de valor para os diversos públicos da marca, no sentido de criar maior envolvimento e relações de confiança. Cada marca tem os seus argumentos, o seu tom e a sua narrativa, mas o seu discurso poderá ser mais rico e os seus conteúdos mais “engaging” se procurar criar pontes com os elementos distintivos do seu País, neste caso em particular, com Portugal.

1. Audite os seus conteúdos: que elementos distintivos, decorrentes de Portugalidades, poderá associar à sua marca?

Procure informação relativa aos argumentos fortes de Portugal para o seu sector (por exemplo no site do AICEP, IAPMEI, PORDATA), ou seja inovador e crie os primeiros argumentos para a sua área de negócio. Por exemplo, se a sua marca promove um produto alimentar, procure destacar a qualidade das matérias-primas, os recursos naturais, a singularidade dos sabores, a qualidade da gastronomia, a Dieta Mediterrânica, ou o método de produção, se tradicional ou ligado a algum tipo de inovação portuguesa.

2. Crie novos conteúdos: destaque os elementos nacionais que podem fazer a diferença.

[pull_quote_left]“Os argumentos relativos às Portugalidades, devidamente alinhados com a visão de negócio da empresa, são igualmente importantes para públicos nacionais ou internacionais”[/pull_quote_left]

Os argumentos relativos às Portugalidades, devidamente alinhados com a visão de negócio da empresa, são igualmente importantes para públicos nacionais ou internacionais. Os públicos internos interessam-se e apreciam serviços ou produtos nacionais; para os públicos internacionais estes argumentos poderão ser decisivos no momento da compra, face à tão positiva evolução da percepção da “marca Portugal” a todos os níveis. O crescente reconhecimento do nosso valor surge nos rankings internacionais do turismo, inovação, empreendedorismo e académicos, entre outros. Atreva-se e junte pelo menos três argumentos nacionais, às razões de escolha da sua marca.

3. Distribua os novos conteúdos: descubra novos meios e novos media.

Distribua os seus conteúdos pensando também no possível envolvimento dos seus públicos face aos novos eixos de comunicação assentes em Portugalidades: novas mensagens, novas perspectivas e mais uma razão para partilhar – “made in Portugal”. Meios que ontem não faziam sentido podem hoje ser pertinentes. Em suma, não perca a oportunidade de comunicar os benefícios da marca ‘país’, como alavanca da sua própria estratégia de Content Marketing… É uma casa portuguesa, com certeza.

Tania Lamerton Viegas

Partner da CATCH - GLOBAL MARKETING