Foi após oito anos de investigação e desenvolvimento, juntamente com médicos da área da oftalmologia e daltónicos de diversos países, que surgiu o ColorADD, o alfabeto das cores, o qual oferece aos daltónicos uma integração social mais fácil em situações em que a escolha da cor é relevante, minimizando o sentimento de perda gerada pela sua condição, com o consequente aumento de bem-estar e autoconfiança. E sempre tendo em conta que a cor é para todos
POR MIGUEL NEIVA

Em 2000, quando me propus criar um sistema de identificação de cores para daltónicos, confesso que não imaginava o impacto que este iria ter em todo o mundo.

Como designer, sempre vivi o design como mais do que a capacidade para criar bonitos “objetos” capazes de potenciar o consumo. Sempre acreditei na competência do design na criação de soluções que, de algum, modo pudessem contribuir para uma sociedade mais inclusiva e acessível para todos.

E foi após tomar consciência de que nada existia que auxiliasse os daltónicos no seu dia-a-dia e que a sociedade em geral tinha simplesmente esquecido esta limitação, que começou a surgir a ideia. O Daltonismo – também conhecido como discromatopsia ou cegueira das cores – é um distúrbio visual de transmissão hereditária que se caracteriza pela incapacidade de percepção e distinção das cores. Existem diversos graus de daltonismo, sendo que a sua maior incidência incide em elementos do sexo masculino pois está associada ao cromossoma X. Estima-se que existam cerca de 350 milhões de daltónicos em todo o mundo. Um em cada 10 homens e uma em cada 200 mulheres).

Assim, e vivendo nós num mundo onde 90% da comunicação é feita através da cor… há 350 milhões de pessoas que ficam de “fora de jogo” sempre que esta é um elemento fundamental de identificação, orientação ou escolha.

Foi após oito anos de investigação e desenvolvimento, juntamente com médicos da área da oftalmologia e daltónicos de diversos países que surge o ColorADD, o alfabeto das cores: uma linguagem gráfica universal, assente no conceito de adição de cores – que todos nós e em qualquer parte do mundo aprendemos na escola – capaz de minorar os constrangimentos e as limitações dos Daltónicos, de um modo transversal e universal, sem que para tal tivessem que assumir a sua condição. O Código ColorADD assegura ao daltónico independência aquisitiva e independência em ações que até agora apenas poderiam ser feitas recorrendo à ajuda de terceiros, o que se traduz em incluir sem discriminar.

Desenvolvido tendo como base um código gráfico monocromático, o Código ColorADD é sustentado no conceito de adição de cores, permitindo que os daltónicos as identifiquem corretamente. Às três formas que representam as três cores primárias foi acrescentado o preto e o branco e, quando conjugadas com os restantes símbolos, dão-nos as tonalidades claras e escuras. Partindo do conhecimento adquirido que todos trazemos da escola, do mesmo modo que nos ensinaram a misturar, por exemplo, o azul com o amarelo para obter o verde, este código permite conjugar o símbolo que representa o azul, associado ao símbolo que representa o amarelo, identificando deste modo o verde.

Surge assim uma linguagem intuitiva, simples de aprender e facilmente integrada no vocabulário visual de cada um, independentemente de raça, cultura, credo ou língua, contribuindo para melhorar a satisfação e o bem-estar de um grupo de pessoas que, pelas suas características de visão, se encontram privadas de realizar, com segurança, escolhas “simples” no seu quotidiano. Oferece aos daltónicos uma integração social mais fácil em situações em que a opção e escolha da cor é relevante, minimizando o sentimento de perda gerada pela sua condição, com o consequente aumento de bem-estar e autoconfiança.

Atualmente, o ColorADD está implementado em vários países de forma transversal e em diversos sectores de atividade social e económico, desde os transportes, vestuário, saúde e hospitais, cidades e espaços públicos, ambiente, material didático e jogos, educação, entre muitos outros. E é materializado em cerca de 300 parcerias com empresas públicas e privadas, autarquias e outras organizações, onde todos os parceiros e clientes são importantes.

Assim, e com a intenção de levar o código aos daltónicos de todo mundo, procuramos replicar de forma sistémica os “pilotos” desenvolvidos e testados nos últimos 10 anos, de preferência com parceiros internacionais que tenham grande capacidade de divulgar o código ColorADD como solução efetiva para tornar os seus produtos ou serviços mais inclusivos para os daltónicos.

Nesse sentido, desenvolvemos uma estratégia que passa por uma aposta forte nas ferramentas de marketing digital, não só para chegar a potenciais parceiros, mas também para dar a conhecer a sua solução à comunidade daltónica e à sociedade em geral, as quais são muitas vezes um fator influenciador determinante para que as empresas e organismos públicos implementem o código nos seus produtos ou serviços.

Complementada com o lançamento de uma aplicação ColorADD, que permite aos utilizadores daltónicos identificar as cores captadas pelas câmaras dos seus dispositivos móveis, em tempo real ou em imagens guardadas em ficheiro, esta aplicação estará disponível de forma gratuita à escala global nas plataformas Android e iOS e contribuirá para acelerar a divulgação do código em geografias onde ainda não está presente.

Acreditamos poder deixar uma “pegada social” positiva e, de modo simples e inovador, conjugar uma solução não discriminatória com a agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

E inovar é isso mesmo… procurar através de processos disruptivos e de melhoria contínua, principalmente quando o foco é o tema da inclusão e acessibilidades, surgindo novos paradigmas e caminhos para se fazerem assentes em modelos de co-criação e envolvendo todos.

Neste novo mundo que estamos a criar que, acredito, para melhor, o novo paradigma está em valorizarmos aquilo que nos move… e o que nos move são as pessoas e todos podermos contribuir para um mundo melhor… pois a cor é para todos!!!


A ColorADD é um sistema de identificação de cores para daltónicos, pioneiro e universal que permite a inclusão de cerca de 350 milhões de pessoas em todo o mundo, estando já a ser implementado por diversas instituições e em diferentes setores económicos da sociedade