Sozinho em casa ou o lado negro do teletrabalho

De acordo com um estudo que avaliou o impacto do trabalho remoto, a solidão emerge como uma das principais queixas dos trabalhadores, com 94% dos respondentes a apontarem este sentimento como uma consequência negativa para a sua saúde mental

Se os seus trabalhadores remotos foram produtivos, faz sentido regressarem à empresa?

0
Compreender os motores da produtividade neste novo ambiente remoto e conceber modelos de trabalho adequados e sustentáveis para o manter afiguram-se como cruciais para o sucesso das empresas - tanto hoje como amanhã.

O bom e o mau do teletrabalho, quatro meses depois

0
O trabalho remoto poderá conduzir a horários de trabalho mais longos, à “fadiga das reuniões”e à ausência de ligações pessoais como as que acontecem espontaneamente nos corredores das empresas, as quais podem tornar mais forte a união entre a equipas e facilitar a colaboração

O trabalho remoto veio para ficar?

1
A História demonstra que as mudanças sociais que ocorrem em tempos de grande crise acabam por se tornar, em muitos casos, permanentes. E a adopção do teletrabalho como norma é forte candidata a esta mudança

“Layoff evitou o desemprego massivo”, diz ministra do Trabalho

0
“Esta crise também demonstrou de forma evidente que ninguém estava preparado para o momento que vivemos e que muitas pessoas estavam completamente fora do sistema, com a pandemia a afectar mais violentamente as relações laborais mais frágeis”

Socorro, não conseguimos ser super-pais e super-trabalhadores em simultâneo

0
A vida não está fácil para ninguém, mas dêem graças aqueles que podem continuar a trabalhar sem terem de se preocupar com as aulas à distância dos filhos, com refeições a horas certas para preparar, com miúdos pequenos para entreter, com banhos para dar, histórias para contar e, sobretudo, com o medo de falhar enquanto pais e profissionais

Crise: o que estão as empresas efr a fazer pelos seus colaboradores

“Dar esperança” aos colaboradores é o sentimento que prevalece como prioritário nos planos de muitas empresas

Teletrabalhemos!

0
Sendo ainda demasiado cedo para se fazer previsões, certo é que, nos próximos tempos, os trabalhadores portugueses terão de aprender a lidar com novas rotinas e, de certa forma, a “redescobrirem-se” enquanto profissionais

Os perigos de “seguirmos a nossa paixão”

Existe uma enorme diferença entre controlarmos a nossa paixão ou deixar que seja ela a controlar-nos

O que querem os trabalhadores?

0
Apesar de os desejos dos trabalhadores variarem em particular no que respeita à geração a que pertencem, mais salário, maior flexibilidade e um trabalho desafiante são requisitos comuns a todos eles

Rede Sociais

4,152FansCurti