Nova fase mobiliza gestores para pagarem a horas

0
O Programa AconteSer – Liderar com Responsabilidade encerra a sua segunda fase de execução com sucesso, cumprindo o principal objectivo a que se propôs:...

“O pior efeito do atraso nos pagamentos é a incerteza na máquina económica”

0
A Câmara Municipal de Lisboa foi a mais recente autarquia a aderir ao Compromisso Pagamento Pontual, que reúne já a participação de cerca de...

Um ano depois, 41% ainda desconhecem lei

Apesar de um flagrante desconhecimento, entre o meio empresarial, da lei que impõe limites aos prazos de pagamento de facturas, um ano depois da...

Como seria a produtividade se as empresas pagassem a horas?

Uma economia onde apenas 16% das empresas pagam no prazo acordado é uma economia “gravemente doente”, que cria desconfiança entre os agentes económicos e...

Quando o Estado não dá o exemplo

Diminuir os prazos de pagamento e os pa­gamentos em atraso por parte do setor público pode promover a ati­vidade económica sem conse­quências orçamentais e deve ser visto como um objetivo prioritá­rio

Uma cruzada contínua

Desafiar as empresas a pagar a horas é uma das bandeiras que mais agitada tem sido pela ACEGE nos últimos anos. E no seguimento...

ACEGE quer mil empresas a pagar a horas aos seus fornecedores

Boas contas fazem boas empresas, que geram emprego e criam um ciclo virtuoso que beneficia toda a economia. Este é o objectivo do Compromisso...

Uma economia onde apenas 16% das organizações pagam a horas está “gravemente doente”

“Como podemos motivar um líder a pagar no prazo acordado?”

O cumprimento dos prazos de pagamento e o caminho da confiança

Os atrasos de pagamentos entre empresas alimentam um ciclo vicioso que afeta os equilíbrios financeiros dos credores e que atinge a confiança de gestores...

“É essencial manter a pressão para diminuir os prazos de pagamento e torná-los previsíveis”

0
O Programa AconteSer – Liderar com Responsabilidade concluiu a sua 3ª fase de execução com o reconhecimento do contributo dado na construção de uma...

Estado da ética nas empresas portuguesas: (ainda) é complicado

0
“Portugal cresce em todos os indicadores – nomeadamente nos mecanismos de SpeakUp, no aconselhamento e na formação – mas continua a posicionar-se abaixo da média dos 13 países inquiridos”

Rede Sociais

4,149FansCurti