Os ciclos políticos de governação e os pagamentos pontuais

Ao nível do Estado verifica-se que a significativa redução dos prazos de pagamento implementada no ciclo político que terminou no 4º trimestre de 2015 se manteve durante a legislatura que agora terminou

Desafio ao novo Governo e aos Líderes empresariais

Portugal continua a ser um país com uma realidade de prazos e práticas de pagamento muito negativas quer ao nível do Estado quer ao nível das empresas

Cumprir e honrar os compromissos é melhorar a economia

Assumindo mais uma vez as suas responsabilidades enquanto promotora de associativismo com valor, a AIMMAP foi a primeira associação sectorial a unir-se ao compromisso...

Um compromisso pela competitividade

A pontualidade no pagamento a fornecedores contraria o estrangulamento da gestão empresarial e os reconhecidos obstáculos ao crescimento económico – incluindo falências, desemprego e...

Como seria a produtividade se as empresas pagassem a horas?

Uma economia onde apenas 16% das empresas pagam no prazo acordado é uma economia “gravemente doente”, que cria desconfiança entre os agentes económicos e...

Façamos aos outros o que queremos que nos façam a nós

Segundo estudos recentes, 33% das empresas referem que o atraso nos pagamentos penaliza ou retarda o seu crescimento. Sabemos que atravessamos um período muito...

As PME são mais cumpridoras do que as grandes organizações

São graves as consequências económicas da tendência para o laxismo relativamente aos prazos de pagamento entre as empresas. Em primeiro lugar, pelas dificuldades de...

Por uma cultura de pagamentos pontuais na Saúde

Desperdiçar o valor gerado pelos agentes económicos da saúde significa desperdiçar a capacidade de gerir melhor os nossos recursos e de aproveitar o retorno...

Há 57 câmaras que já saíram do vermelho quanto a dívidas

Dos 79 municípios que estavam endividados em excesso, 57 conseguiram em 2016 cumprir os limites legais de dívida. No total, as 308 câmaras reduziram...

“O pior efeito do atraso nos pagamentos é a incerteza na máquina económica”

A Câmara Municipal de Lisboa foi a mais recente autarquia a aderir ao Compromisso Pagamento Pontual, que reúne já a participação de cerca de...

Francisco, o Papa que não nos deixa sozinhos

“O drama que estamos a atravessar impele-nos a levar a sério o que é sério, a não nos perdermos em coisas de pouco valor; a redescobrir que a vida não serve, se não é para servir. Porque a vida mede-se pelo amor”

Rede Sociais

4,071FansCurti