“Se esta é a maior crise que já vimos, não tem de ser a...

“Se no início a questão era a da liquidez, porque não havia transacções durante o confinamento, nesta segunda fase o problema passa a chamar-se solvibilidade, ou “o peso da dívida que vai ser arrastado por empresas perfeitamente saudáveis e que podem até morrer”

“As ideias de pertença ao grupo são um farol para todos os colaboradores”, afirma...

0
“Preservar a história é fundamental para a aprendizagem com o passado para os bons exemplos a que felizmente se pode deitar mão para aprender no futuro”

Quem é João Bento, o CEO dos CTT?

0
“O que interessa verdadeiramente é ter um quadro moral sólido, de princípios inabaláveis, em conjunto com linhas vermelhas que não podemos ultrapassar”

“O excesso de trabalho é uma nova forma de escravatura”

0
Um estudo da AESE sobre o impacto do excesso de trabalho na saúde mental, que será apresentado em breve, revela que mais de metade...

“O Papa deixou-nos a tarefa de meditarmos sobre Fátima aos seus olhos”

0
No mais recente debate da ACEGE, João César das Neves analisou “o essencial” da mensagem que o Papa deixou em Fátima, e explanou sobre...

Continuar uma história com dois mil anos de garantia

0
No almoço-debate que assinalou a abertura do ano de trabalho da ACEGE, o Cardeal Patriarca de Lisboa discorreu sobre a actualidade da tradição da...

A Economia de Francisco, por César das Neves

Um equívoco, um erro de interpretação, ensinamentos que têm sido distorcidos por utilizações ideológicas. Frases que são realmente contundentes, mas que são usadas como...

“O grande desafio é produzir impacto social”

0
Há personalidades que, pela sua vasta experiência e trajecto de vida, ajudam a explicar o trajecto de todo um sector empresarial, de um mercado,...

João Roquete: “A visão para o Esporão esteve sempre muito à frente do seu...

0
“Uma das coisas mais importantes na história do Esporão foi o facto da sua visão inicial estar correcta e acertada e ser muito à frente do seu tempo, mas sustentando até hoje uma vantagem competitiva, uma cultura e uma percepção das pessoas em relação à nossa empresa e que muito nos ajuda a fazer o nosso trabalho”

Liderar para transformar segundo Santo Inácio de Loyola

“Há que ter clareza quanto ao fim, clareza quanto aos meios, clareza quanto à liberdade e clareza quanto ao que, de alguma maneira, se aceita suportar fruto dessa mesma liberdade”

Rede Sociais

4,149FansCurti