Agarrar o tempo que nos escorrega das mãos

Em tempo de ano novo e novas (velhas) resoluções, há que reflectir, e antes que passe a euforia da renovação, no que realmente importa...

“Trabalhar” a bondade é tão importante como promover a auto-estima

0
Podemos estar a educar mal as nossas crianças. Esta não é uma citação mas é uma das principais ideias de um estudo de Harvard,...

Portugal começa em todos nós e não nos outros

0
Divulgado a semana passada, o estudo “As escolhas dos Portugueses” revelou uma visão da realidade nacional, no mínimo, preocupante. O VER entrevistou Jorge Marrão...

Bem-vindos à sociedade de mercado

O que há de errado numa sociedade em que tudo está à venda? Esta é a pergunta central do novo livro do filósofo e...

Portugueses entre a revolução e o reformismo?

0
Estará o povo português, aquele de brandos costumes, a alterar o seu “estado de alma”? Que tipo de cicatrizes poderá esta crise deixar nos...

No regresso às aulas, é tempo para brincar

0
“Se a criatividade promove a inovação – uma competência fundamental para a economia do conhecimento do século XXI – como é que os pais,...

Resoluções de início de ano: por que é tão difícil mantê-las?

As pessoas encaram geralmente as suas resoluções de ano novo como objectivos de curto prazo a serem atingidos e é por isso que, ao não as alcançarem rapidamente, acabam por se sentir desmotivadas e, na maioria das vezes, desistem.

E se todos formos um bocadinho desonestos?

Bem, e na verdade, todos somos. Pelo menos de acordo com um recente estudo coordenado pelo psicólogo e especialista em economia comportamental, Dan Ariely,...

Férias, sem culpa

Sentimentos de culpa e incapacidade de “desligar” são crescentemente comuns entre os trabalhadores que vão de férias

A disciplina dos Homens

0
Talvez devêssemos todos compreender melhor o que a palavra “disciplina” significa. Em termos pessoais e em termos políticos. Disciplina implica saber não magoar, compreender...

Um novo confinamento. E agora?

0
“Existe no mundo toda a capacidade necessária para superar mais este momento e, inclusive, para o tornar único e transformador. Mas serão a ética e o caráter que determinarão o sucesso desta nova jornada”

Rede Sociais

4,152FansCurti