Os ciclos políticos de governação e os pagamentos pontuais

Ao nível do Estado verifica-se que a significativa redução dos prazos de pagamento implementada no ciclo político que terminou no 4º trimestre de 2015 se manteve durante a legislatura que agora terminou

Futuro das profissões: o que eles vão ser quando forem grandes

“Os sistemas cada vez mais capazes irão provocar transformações no trabalho que se assemelharão ao impacto da industrialização nos ofícios tradicionais”

Narrativa “trabalho-família” só serve para reforçar o status quo?

“Apesar de os homens parecerem sofrer pelo menos tanto como as mulheres com o conflito trabalho-família, não sofrem custos de carreira tão elevados”

Semana mais curta de trabalho: demagogia ou possibilidade?

O recente debate sobre a possibilidade de uma semana mais curta de trabalho está só a iniciar-se, não existindo ainda receitas comprovadas de que é melhor para a economia e para os trabalhadores

Aulas de… felicidade

Os conteúdos programáticos do curso centram-se em particular nas pesquisas e descobertas realizadas na ciência da felicidade ao longo das duas últimas décadas, mas com muitas referências a vários filósofos de eras passadas

Como é que a tecnologia pode promover a ética?

A tecnologia ao serviço da ética foi o tema abordado no mais recente Fórum de Ética da Católica Porto Business School

Por que razão trabalhamos tanto?

Se o trabalho constituiu, e durante um longo período, um meio para atingir um fim – ou seja, trabalhávamos para ganhar dinheiro suficiente para prover as nossas necessidades – e a “vida” era o que acontecia fora dele, na actualidade o trabalho é mais um fim e, mais importante, a própria vida

Internet faz 50 anos. Como será o próximo meio século?

Muitos especialistas encaram o futuro da Internet com optimismo. Mas tal só será possível se forem feitas reformas que permitam uma melhor cooperação, segurança, direitos fundamentais e justiça económica

Quem é João Bento, o CEO dos CTT?

“O que interessa verdadeiramente é ter um quadro moral sólido, de princípios inabaláveis, em conjunto com linhas vermelhas que não podemos ultrapassar”

Do telhado de vidro para o primeiro degrau

Muito antes de as mulheres se preocuparem em quebrar o vidro que as impede de subir mais alto nas suas ambições, passar do primeiro degrau da escada da gestão assume-se como o primeiro grande obstáculo a ser ultrapassado.

“Nem tudo o que é enfrentado pode ser curado, mas nada...

“O propósito das empresas neste momento, e mais do que nunca, terá de ser o de aliviar o sofrimento e aumentar a satisfação servindo as necessidades de todos os stakeholders, incluindo empregados, clientes, comunidades e o ambiente”

Rede Sociais

4,061FansCurti