“A nossa sociedade está a aprender a lição”

0
Quem o afirma é um auto-confesso optimista, com mais de 45 anos de carreira e espectador de outras recessões e crises graves. Antonio Argandonã,...

Os pecados da mobilidade

0
Apesar da crise ou por causa dela, são cada vez mais as empresas portuguesas que enviam os seus quadros para contextos internacionais. O que...

Globalização: 9%

0
Se é daqueles que acredita que o mundo, por causa da globalização, se tornou plano, esqueça. Ele continua redondo e bem redondo. Esta é...

“As cidades são selvas de betão”

0
O portefólio ambiental da Siemens tem vindo a ser reconhecido por inovações como a turbina a gás que detém o recorde mundial de eficiência...

Quando a cabeça não tem juízo…

0
…o corpo é que paga. Esta é a conclusão de um estudo etnográfico que seguiu, durante quase 10 anos, cerca de duas dúzias de...

Os desafios da multiplicidade geracional

0
Que impactos existem nas empresas pela convivência de gerações distintas? Como alinhar ambas as gerações? Como extrair valor de gerações que iniciaram a sua...

Combater barreiras etárias é crucial

0
A coexistência de várias gerações no local de trabalho, com experiências, valores e ideias distintos, foi o mote para uma conversa com o director...

O capitalismo sustentável de Al Gore

0
O antigo vice-presidente dos Estados Unidos e o ex-banqueiro de investimento da Goldman Sachs, David Blood, lançaram um “manifesto para o capitalismo sustentável”. De...

Negócios da (e com a) China

0
"As naturezas dos homens são parecidas; são os seus hábitos que os afastam uns dos outros". A frase é, supostamente, de Confúcio, mas significativamente...

A próxima onda de crescimento global?

0
Uma nova forma de fazer negócios, que coloca as questões sociais no centro da estratégia e das operações das empresas, está a começar a...

PARCEIROS

parceiros ver

Rede Sociais

4,155FansCurti

Os 50 anos da Doutrina de Friedman e o propósito em...

0
Apesar das críticas ao ensaio de Friedman, há uma verdade inconveniente que continua a persistir para todos os que procuram uma versão mais “suave” do capitalismo: a de que se uma empresa não está a obter lucros para os accionistas, é muito difícil cuidar dos seus outros constituintes