“A estratégia é particularmente necessária em tempos de mudança”

0
São demasiadas as organizações que investem tempo, energia e dinheiro na rigorosa definição da estratégia, mas falham depois na sua implementação efectiva no terreno e não obtêm os resultados desejados

Covid-19 falha em contagiar as empresas com solidariedade

0
Dado o aumento dos lucros de algumas empresas enquanto muitas outras se afundam no abismo económico, um sacrifício adequadamente partilhado poderia ser o de tributar os lucros astronómicos das grandes corporações

Os 50 anos da Doutrina de Friedman e o propósito em...

1
Apesar das críticas ao ensaio de Friedman, há uma verdade inconveniente que continua a persistir para todos os que procuram uma versão mais “suave” do capitalismo: a de que se uma empresa não está a obter lucros para os accionistas, é muito difícil cuidar dos seus outros constituintes

Se os seus trabalhadores remotos foram produtivos, faz sentido regressarem à...

0
Compreender os motores da produtividade neste novo ambiente remoto e conceber modelos de trabalho adequados e sustentáveis para o manter afiguram-se como cruciais para o sucesso das empresas - tanto hoje como amanhã.

A sua empresa aprendeu devidamente as lições trazidas pela pandemia?

0
Os CEOs inquiridos pela PwC acreditam que as mudanças para a colaboração remota, para a automatização, para locais de trabalho de “baixa densidade” e para a segurança da cadeia de abastecimento terão um impacto duradouro, persistindo mesmo depois de terminada a pandemia

O bom e o mau do teletrabalho, quatro meses depois

0
O trabalho remoto poderá conduzir a horários de trabalho mais longos, à “fadiga das reuniões”e à ausência de ligações pessoais como as que acontecem espontaneamente nos corredores das empresas, as quais podem tornar mais forte a união entre a equipas e facilitar a colaboração

“Não vamos ter um novo normal, mas um novo diferente”, diz...

0
“O grande desafio é passarmos de vendedores a servidores”

O que podem aprender os gestores de património com a dinâmica...

0
As empresas familiares têm mais sucesso do que as suas congéneres não familiares, em parte porque se concentram mais nos seus objetivos a longo prazo do que nos ganhos a curto prazo, em comparação com os seus concorrentes não familiares

“Está provado que conseguimos dar a volta quando é preciso”, garante...

0
“É possível gerir empresas com responsabilidade social, cuidar do ambiente e gerar lucro”, garante Isabel Furtado, administradora executiva do Grupo TMG

Como manter o propósito quando o objectivo principal passou a ser...

0
Convém não esquecer que, nesta crise, as necessidades dos stakeholders tornam-se ainda mais prementes e que a oportunidade de as empresas deixarem uma marca indelével assente no apoio humano, na empatia e no propósito é maior do que alguma vez foi

PARCEIROS

parceiros ver

Rede Sociais

4,151FansCurti

“Humanocracia” pretende revolucionar o mundo da gestão

0
“Numa burocracia, são as pessoas que são os instrumentos, são elas os ‘recursos’ que são empregues pela organização para criar produtos e serviços. Numa humanocracia, a relação é invertida: é a organização que é o instrumento”