Liderança: humildade e soberba

Um líder humilde tem noção apurada das suas próprias forças e fraquezas, reconhece as qualidades e os contributos dos outros, e está disposto a aprender. A humildade não deve ser confundida com fraca autoestima nem com a tendência para se deixar humilhar

“Donos da ética” nas empresas tecnológicas vivem em tensão permanente

O desafio principal para estes donos da ética reside no facto de terem de se posicionar numa batalha em que, por um lado, é necessário terem atenção às pressões externas para responderem às crises éticas e, por outro e em simultâneo, terem de responder à lógica interna das suas empresas e indústria

Geração mais nova de licenciados quer estudar ética

É possível afirmar que este interesse crescente na ética é, certamente, um reconhecimento da realidade em que vivemos

Negócio, Ética e Decisão

Quanto mais poder de decisão, maior a responsabilidade de vigilância constante face a critérios éticos na decisão

Duas maneiras de se ser socialmente responsável

“Observo muita responsabilidade social da empresa do segundo tipo, a “exigida” e, parece-me, menos do primeiro, a virtuosa”

Maças podres, cultura e factores situacionais: o porquê e o como da falta de...

Não existe nenhuma receita mágica para erradicar os lapsos éticos, mas através de uma melhor percepção do que influencia a tomada de decisão e o comportamento das pessoas, as empresas poderão agir com base em melhores evidências para os combater

Economia de Francisco: que novo paradigma é este?

O Papa pediu ao Professor Luigino Bruni para organizar este encontro, motivando-o a que colocasse os jovens no centro. Bruni e a sua equipa assim o fizeram convocando 25 jovens do mundo inteiro para serem os principais organizadores do encontro

Como é que a tecnologia pode promover a ética?

A tecnologia ao serviço da ética foi o tema abordado no mais recente Fórum de Ética da Católica Porto Business School

A ética católica e o espírito do trabalho

De 25 a 27 de junho de 2020, Lisboa recebe um congresso internacional sobre “The Future of Work: Human Dignity in an Era of Globalization and Autonomous Technology”, organizado pelo John A. Ryan Institute, da University of St. Thomas (Minnesota) e pela AESE Business School

Chamem-me pelo meu nome

Tem-se falado muito do trabalho do futuro, tem-se falado muito de inteligência artificial, mas há uma discussão ética que não tem surgido com a força que merecia e que é: que trabalho queremos ter no futuro?