Céu da antiguidade, antiguidade do céu

O nome do músico astrónomo repetiu-se pela Europa, com o «sch» alemão transformado nas grafias dos outros idiomas.

Ecologia e ansiedade: o grito de uma geração

A raiva e o desespero pedem destruição e vingança: toldam-nos a razão.

Desaparece uma hora, desaparece o tino

O céu, que devia ser preto às oito da noite, mostra-nos agora todas as tonalidades de cinzento.

O paleolítico à nossa beira

1
Se a criança do Lapedo tivesse sobrevivido um pouco mais seria quase certamente um ancestral directo de muitos de nós

Claro que tomamos o rumo da Madalena

0
Murmuramos «Aquilo é o Faial?» enquanto sentimos que o mapa visto vezes sem conta desde a escola primária está a ser trazido à vida mesmo à nossa frente.

À abordagem!

0
“Para se ter êxito na dark web é essencial saber quando sair de cena.”

A Leste do Paraíso

0
“¿Qué? ¿Decepcionados? ¿Y que esperaban? ¿Que levitara o levantará un jet? Lo que están viendo es una proeza. ¿No me creen, verdad? ¿Por qué no lo intentan? Pero con los ojos cerrados.”

Afinal, o que dá sentido à vida?

0
“As relações constituem a chave certa para abrir a porta ao sentido que damos à vida”

Vacinar, distanciar, mascarar e desinfectar – quatro verbos para a quarta vaga

1
“Agora que a pandemia se torna a agravar e que Lisboa volta a apresentar algarismos alarmantes, importa novamente – e este advérbio é desnecessário – dar todo o palco a quem dedica a vida às ciências trazidas a prestar contas”

Um ano depois, quem somos hoje e quem seremos amanhã?

Estamos a correr o risco de nos tornarmos “não-pessoas” numa sociedade que, crescentemente, parece estar a ficar “desumanizada”

Rede Sociais

4,149FansCurti