As certificações do Sistema de Gestão de Qualidade, Ambiente e Segurança do NEYA Lisboa Hotel garantem a gestão eficiente e o crescimento económico sustentável desta unidade hoteleira, que vem somando prémios e distinções desde que abriu portas, há 4 anos. Em entrevista, o Responsável QAS do hotel defende que “o único caminho para responder às cada vez maiores exigências do mercado e dos clientes” é implementar práticas de sustentabilidade diferenciadoras
POR
GABRIELA COSTA

‘Sustainability has another meaning’ é o claim do Neya Lisboa Hotel. A que se deve a opção de privilegiar as preocupações ambientais, as boas práticas com colaboradores, fornecedores e clientes e os projectos de solidariedade no conceito estratégico desta unidade hoteleira, uma das poucas na capital que configura um projecto turístico sustentável?

O Neya Lisboa Hotel pretende, com o seu conceito de sustentabilidade, contribuir para a transformação do sector do turismo. De facto, o turismo, como qualquer outra actividade, apresenta impactes ambientais que poderão ser minimizados através de uma adequada gestão, tendo como objectivo o desenvolvimento sustentável. Assim, o Neya Lisboa Hotel considerou a aposta na Sustentabilidade o caminho a trilhar para desenvolver a sua unidade hoteleira. Já não faz sentido gerir um negócio assente num modelo que não seja o da sustentabilidade. Além disso, reduzir os impactes ambientais da actividade e considerar as boas práticas com os colaboradores e as restantes partes interessadas trás outros benefícios directos para a empresa, como seja a redução dos custos, a satisfação dos colaboradores e clientes e o reconhecimento da marca, o que gera um maior volume de negócios.

Sendo a capital um mercado turístico essencialmente destinado a clientes executivos e turistas estrangeiros, qual é o vosso público-alvo, e de que modo adequam esta política de responsabilidade social a esses targets?

Pedro Teixeira, Responsável de Qualidade, Ambiente e Segurança do NEYA Lisboa Hotel
Pedro Teixeira, Responsável de Qualidade, Ambiente e Segurança do NEYA Lisboa Hotel

O Neya Lisboa Hotel procura captar todo o tipo de clientes, mas sobretudo de um tipo atento às transformações ocorridas na sociedade e no planeta que se fazem sentir recentemente. O cliente actual é um cliente que procura minimizar a sua pegada ecológica e ao mesmo tempo contribuir para uma sociedade melhor.

Neste sentido, procuramos captar estes clientes, sejam eles executivos, de lazer, nacionais ou estrangeiros. A comunicação adequada das nossas práticas é um ponto-chave na promoção do hotel, envolvendo cada vez mais o cliente nas mesmas. A nível corporate e de eventos, por exemplo, desenvolvemos recentemente os pacotes “Eventos Sustentáveis”, dando aos interessados a opção de minimizarem os impactes dos seus eventos ou da sua estadia no hotel.

Que medidas destaca no âmbito da vossa política de sustentabilidade ambiental, graças à qual o hotel é certificado com diversas normas e acreditações internacionais?

A gestão ambiental do Neya Lisboa Hotel pode ser considerada uma gestão 360º, ou seja, todos os descritores ambientais são considerados na gestão diária do hotel, sempre com o objectivo máximo de optimização dos impactes ambientais. Assim, todas os requisitos ambientais, tais como eficiência energética, consumos de água, ruído, emissões atmosféricas, produção de resíduos, substâncias perigosas e consumo de combustíveis, entre outros, são alvo de medidas que permitam a sua responsável gestão.

No entanto, os maiores impactes de um hotel dizem respeito aos consumos energéticos, à produção de resíduos e à mobilidade, pelo que destacamos as medidas relacionadas com estes impactes. Em relação à energia, dispomos de iluminação a LEDs na quase totalidade do hotel, sistema eficiente VRV do Ar Condicionado (AC), bom isolamento térmico do edifício, sistema de Gestão Técnica Centralizada, sensores de movimento, contagens por secção e corte de AC nos quartos em caso de abertura de janela, não esquecendo as regulares acções de formação para os colaboradores.

Quanto à produção de todo o tipo de resíduos, o hotel garante a sua total segregação, de acordo com a sua tipologia, e o adequado encaminhamento para reciclagem, o que se comprova pelos certificados nesta área (+ Valor, Verdoreca, Gestão de óleos alimentares usados, etc.).

Por último destacamos a forte aposta na mobilidade de baixo carbono, com o objectivo de sermos um hotel “amigo da bicicleta”. Para isso, disponibilizamos a título gratuito bicicletas para as deslocações dos seus hóspedes e parqueamento de bicicletas para hóspedes e colaboradores, o hotel participa no evento “Bike to Work”, é Associado de mérito da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta e está neste momento no processo de certificação “Portugal Bike Friendly”.

08102015_AsustentabilidadeEa2
E ao nível da gestão da qualidade, segurança e segurança alimentar, áreas também certificadas no Neya Lisboa Hotel?

É outra das nossas apostas. A satisfação do cliente, assim como dos colaboradores, é um ponto fulcral na nossa gestão diária. Exceder as expectativas dos clientes permite um elevado nível de satisfação e fidelização dos mesmos, que trás enormes benefícios para todos. As questões de segurança e segurança alimentar não poderiam estar, obviamente, fora do controlo e gestão da unidade hoteleira.

Garantir uma satisfação dos nossos colaboradores e uma redução dos acidentes e absentismo relacionado com as doenças profissionais faz parte de um modelo de gestão responsável que deveria ser prática comum na nossa sociedade. As certificações obtidas garantem, logo à partida, o cumprimento de toda a legislação nesta área, evidenciando uma preocupação com as pessoas. Como resultado, podemos, por exemplo, referir a gradual descida dos acidentes de trabalho e a inexistência de problemas relacionados com a segurança alimentar.

A escolha de produtos locais é outro dos elementos distintivos da gestão diária do hotel. Com que objectivos trabalham exclusivamente com fornecedores portugueses para aquisição de materiais e produtos de origem nacional, incluindo no abastecimento ao restaurante do Hotel, com cozinha de fusão?

Desde o planeamento do hotel, foi definido como objectivo recorrermos a fornecedores e produtos 100% nacionais, sempre que exista essa disponibilidade. Deste modo, cumprimos com o 3º pilar da sustentabilidade, o económico, fomentando a economia nacional, o que gera riqueza e emprego na nossa comunidade. Trabalharmos fora da esfera dos fornecimentos locais e nacionais não foi e continua a não ser uma hipótese. Podemos dar como exemplo o mobiliário dos quartos, as alcatifas, os vidros, portas e fechaduras, entre muitos outros bens.

08102015_AsustentabilidadeEa3Actualmente, a gestão diária do hotel segue o mesmo modelo, e a aposta nos produtos nacionais para o seu restaurante Viva Lisboa é um ponto de honra. A carta é definida tendo em atenção a disponibilidade de produtos nacionais, com pequenas excepções, a que a cozinha de fusão obriga. Apesar de exigir um pouco mais de procura e gestão, este caminho tem sido reconhecido como bastante importante na definição do conceito do hotel.

A nível social, desenvolvem um conjunto de programas e iniciativas de RS em parceria com inúmeras instituições de solidariedade. Que resultados alcançaram nestes 4 anos de existência, que papel têm o voluntariado e o factor proximidade na escolha dos projectos, e quais são as mais-valias de contribuírem positivamente para a vida destas organizações e dos seus utentes?

Mais uma vez, a responsabilidade social do hotel esteve presente desde o seu planeamento e abertura. E elegemos as crianças, como nosso “público-alvo” em termos de Responsabilidade Social. Isto foi natural, tendo em conta que são o nosso futuro.

Desde a abertura do hotel que procuramos estabelecer laços fortes com o hospital D. Estefânia e com as instituições de solidariedade ligadas ao mesmo. A parte mais visível desta política foi a criação do Projecto “Quarto Solidário”, no qual o Neya Lisboa Hotel disponibiliza alojamento gratuito e pequeno-almoço aos familiares de crianças desfavorecidas, hospitalizadas num dos hospitais do Centro Hospitalar de Lisboa Centro. Nos últimos 4 anos, os resultados podem ser considerados bastante gratificantes, pois verificamos uma efectiva ajuda às crianças e seus familiares, ajuda esta que não se limita a questões económicas. O acolhimento dos familiares e crianças no hotel passa também por uma proximidade que permite resultados do ponto de vista do apoio e conforto, numa fase difícil destas famílias.

Além disso, o hotel é um membro activo da Associação GRACE e apoia diversas outras instituições, sempre tendo o factor proximidade presente, além do foco na criança, como referi. A Fundação do Gil, a Casa Ronald McDonald, o Refúgio Aboim Ascenção, a AMI, a Ajuda de Berço, o Hospital D. Estefânia e a Associação Crescer Bem são instituições com projectos nos quais o Neya Lisboa Hotel tem orgulho em colaborar, e consideramos que a participação activa dos nossos colaboradores é uma mais-valia para estas instituições.

O voluntariado corporativo é outra das áreas-chave da responsabilidade social da empresa, já que consideramos que o envolvimento dos nossos colaboradores é fundamental para se interiorizar a importância deste tipo de acções e parcerias.

Foram recentemente galardoados com o Prémio Internacional Green Key 2015 e são um dos finalistas da edição de 2015 dos Green Project Awards. Que significado têm estas distinções, e tantos outros prémios que receberam, para a consolidação da vossa estratégia de crescimento económico sustentável?

As certificações que destacamos são as ISOs 9001 (Qualidade), 14001 (Ambiente) e OHSAS 18001 (Segurança), fundamentais para a consolidação da estratégia e conceito do Neya Lisboa Hotel. Estas certificações do Sistema de Gestão de Qualidade, Ambiente e Segurança implementado no hotel são a ferramenta perfeita para a gestão do dia-a-dia em termos de sustentabilidade, permitindo-nos um crescimento económico sustentável. De facto, estas certificações apresentam metodologias que permitem uma gestão eficiente do negócio, através do controlo dos consumos e da sistematização de procedimentos, possibilitando ainda o registo e correcção de Não Conformidades, o que conduz a um crescimento assente numa gestão de proximidade.

Além destas três certificações, que possibilitaram ao Neya Lisboa Hotel ser o segundo hotel nacional com mais certificações ISO, destacamos ainda as certificações Green Key, Five Leaf e Green Leaders, sendo estas certificações específicas para a área hoteleira. Ao nível de outras distinções, destaco a nomeação do Neya Lisboa Hotel como finalista do Prémio de Desenvolvimento Sustentável dos Troféus Luso-Franceses e dos Green Project Awards, os quais serão anunciados brevemente.

Quais são as ambições a médio e longo prazo desta unidade hoteleira do Grupo Neya, ao nível desse crescimento económico sustentado?

Os objectivos do Neya Lisboa Hotel ao nível do crescimento económico sustentado passa pela consolidação do seu conceito, quer através da implementação de medidas cada vez mais diferenciadoras, quer pela sua adequada comunicação às partes interessadas. O Neya Lisboa Hotel está neste momento numa fase em que se pretende posicionar cada vez mais como um exemplo, não só ao nível nacional, mas sobretudo internacional.

Para isso, a comunicação do conceito e a divulgação das práticas do hotel torna-se essencial. Este reforço do conceito possibilita um reconhecimento por parte dos clientes, o que torna mais sustentável o crescimento do Grupo.

Salientamos ainda a abertura de uma segunda unidade do Grupo, que está programada para o Porto em 2017. No Neya Porto Hotel, o conceito de Sustentabilidade será reforçado, quer através de diferentes soluções que não foram possíveis na unidade de Lisboa, quer através de uma construção sustentável.

Como encaram o enorme potencial de crescimento do sector do turismo em Portugal, e de que modo se estão a preparar para valorizar o vosso conceito face a esse crescimento, e tendo em vista a vossa ambição de serem “uma marca líder no turismo sustentável”?

O crescimento do sector do turismo em Portugal é um facto que o Neya Lisboa Hotel vê como uma oportunidade. No entanto, este crescimento é acompanhado, naturalmente pelo aumento do número de unidades hoteleiras. Nesse sentido, o Grupo Neya vê nele um desafio, para o qual considera ter a ferramenta ideal: a sustentabilidade.

Com o número crescente de unidades hoteleiras, a diferenciação torna-se a receita para o sucesso. Assim, pretendemos reforçar, como foi dito anteriormente, o conceito de sustentabilidade do Grupo, evidenciando cada vez mais práticas de gestão inovadoras e sustentáveis, o que constitui o único caminho para responder às cada vez maiores exigências do mercado, dos clientes e também da legislação.

Estarmos na “frente” pode ser considerado vantajoso, mas deixa-nos num nível de responsabilidade maior, pois não poderemos estagnar. O nível de exigência terá que aumentar nos próximos anos, procurando soluções e técnicas cada vez menos impactantes e mais adequadas ao desenvolvimento sustentável do nosso planeta. Isso será, com certeza, reconhecido pelos clientes do futuro.


08102015_AsustentabilidadeEa40Menu Solidário reverte para Hospital D. Estefânia

O NEYA Lisboa Hotel e o Restaurante Viva Lisboa lançaram a 5 de Outubro o Menu Solidário, com a assinatura do Chef Pedro Santos Almeida e consultadoria do Chef Miguel Laffan, detentor de uma Estrela Michelin. Até 15 de Novembro, por cada 50 menus vendidos aos clientes do restaurante do hotel será oferecido um equipamento de primeira necessidade ao Hospital Dona Estefânia.

Reservas em www.vivalisboa.pt


Gabriela Costa

Jornalista