Cinema mais pequeno do Mundo

Voluntariado

    0
    Quem quer ser voluntário?

    Costuma dizer-se que “a cavalo dado não se olha o dente”. Pode este ditado popular ser aplicado ao voluntariado? Ou, por outras palavras, e desde que não cobremos dinheiro por aquilo que fazemos, as nossas acções são intrinsecamente positivas?
    Será que há bom e mau voluntariado ou todo o voluntariado é benéfico?

    Comece por responder às simples questões que se seguem.

    ZOOM IN

    Responder

    ZOOM OUT

    DESAFIO

    O voluntariado empresarial consiste numa das actividades mais “comuns” integradas nas políticas de responsabilidade social corporativa ou de sustentabilidade das organizações. Mas, e apesar de serem muitos os casos de sucesso – no sentido de o resultado do mesmo ser eficaz, mensurável e duradouro – são também muitos os críticos das acções solidárias isoladas, descontextualizadas e sem verdadeiro impacto.

    O pequeno filme escolhido para se reflectir sobre as várias questões que rodeiam a “disponibilização gratuita de tempo e vontade para ajudar os outros”, e apesar de satirizar um assunto sério, recorda-nos o contributo valioso que, a nível individual, ou por iniciativa e com o apoio do empregador, se traduz em fazer o bem e com benefícios “mútuos”: para as instituições de solidariedade social que, geralmente, não têm os meios humanos ou financeiros necessários para realizar as suas actividades, e para os próprios voluntários, visto promover o desenvolvimento das suas competências pessoais, profissionais e, mais importante que tudo, motivacionais. Afinal, fazer o bem faz bem.

    Assim, desafiamo-lo a partilhar este pequeno filme na sua empresa e a reflectir com os seus colaboradores sobre as acções de voluntariado que já tem ou que poderá vir a ter em contexto laboral. E, como complemento, leia também o comentário de Carmo Themudo, responsável da Unidade para o Desenvolvimento Integral da Pessoa (UDIP), a qual integra, a CASO (CAtólica SOlidária), o núcleo de voluntariado da Católica do Porto, fundado em 2002, e que junta estudante, docentes, funcionários e antigos alunos em acções regulares de “renovação de persistência, do olhar para o outro”.

    Por fim, mas não menos importante, se considera que a sua empresa é um bom exemplo no que respeita a acções de voluntariado, partilhe-as com o VER na caixa de comentários.